Notícias Brasil

WhatsApp bate o martelo e adia Comunidades no Brasil para 2023

Recurso só seria implementado depois das Eleições 2022, mas WhatsApp aceitou recomendação do MPF e deixou Comunidades para ano que vem

Giovanni Santa Rosa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Um dos principais recursos anunciados pelo WhatsApp neste ano vai ficar para 2023 no Brasil. As Comunidades, que permitem juntar diversos grupos em um espaço comum, só serão lançadas no país a partir de janeiro. A decisão obedece uma recomendação do Ministério Público Federal em São Paulo (MPF-SP).

Logotipo do WhatsApp
WhatsApp (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Em abril, ao anunciar o recurso, o WhatsApp avisou que ele só chegaria ao Brasil depois das eleições. O adiamento foi parte de um acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para combater a disseminação de mensagens falsas durante o processo eleitoral. Como parte do combinado, o WhatsApp não implementaria nenhuma grande mudança até o pleito.

A recomendação da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão do MPF-SP, feita em julho, foi de liberar as comunidades apenas em janeiro de 2023.

O objetivo é evitar que a política da empresa contra a desinformação seja alterada no ano eleitoral.

A Procuradoria menciona as fake news sobre “o funcionamento das instituições e a integridade do sistema de votação brasileiro” como riscos à estabilidade democrática do país.

Para a instituição, as Comunidades vão na contramão de medidas tomadas pela própria empresa contra as fake news.

Nesta sexta-feira (26), o MPF-SP diz ter recebido um ofício do WhatsApp informando que as Comunidades e o aumento do limite de usuários dos grupos não chegarão ao Brasil até o fim do ano.

Ao G1, um porta-voz do WhatsApp diz que, apesar dos progressos e de a empresa estar animada para o que as Comunidades podem proporcionar para organizações sociais e empresas, não tem a expectativa de lançar o recurso no Brasil antes de 2023.

Comunidades do WhatsApp reúnem grupos

Apresentadas em abril de 2022, as Comunidades do WhatsApp funcionam como um agregador de grupos com algo em comum.

Você pode, por exemplo, ter uma Comunidade para uma escola, com grupos para cada turma, ou uma Comunidade para um prédio, com grupos para carona, eventos e ajuda, entre outros.

Comunidades do WhatsApp (Imagem: Divulgação/WhatsApp)
Comunidades do WhatsApp (Imagem: Divulgação/WhatsApp)

Se você já usou o Slack ou o Discord, a lógica é parecida: um único servidor com diversos canais.

Além disso, é possível usar as Comunidades para disparar mensagens para todos os membros dos grupos. Assim, um aviso sobre um dia sem aulas ou sobre um problema no elevador do prédio, para retomar os exemplos usados, pode ser dado facilmente.

Outra novidade do WhatsApp que foi adiada por aqui é o novo limite de participantes de grupos. Antes, eram 256. Em 2023, serão até 512 integrantes.

Com informações: G1.

Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque