Intel desiste de modem 5G para celulares após acordo entre Apple e Qualcomm

Horas depois de Apple e Qualcomm encerrarem disputa judicial, Intel anuncia saída do mercado de modems 5G para smartphones

Paulo Higa
Por
• Atualizado há 2 anos e 6 meses
Intel Modem 5G

A Apple e a Qualcomm finalmente anunciaram na terça-feira (16) que encerraram uma disputa judicial que começou em 2017. Com o acordo, as empresas também fecharam contratos de licenciamento e de fornecimento de chipsets. E algo totalmente relacionado ocorreu horas depois: a Intel anunciou que está desistindo do mercado de modems 5G para celulares.

Em nota, a Intel confirmou sua “intenção de sair do mercado de modems 5G para smartphones”. A partir de agora, a empresa focará seus esforços no setor de infraestrutura para redes móveis de quinta geração e analisará “oportunidades para modems 4G e 5G para PCs, dispositivos da internet das coisas e outros dispositivos centrados em dados”.

Um modem 5G que chegaria ao mercado em 2020 não deverá mais sair do papel. “A empresa continuará a atender aos atuais compromissos com os clientes com a linha de produtos de modems 4G para smartphones, mas não espera lançar modems 5G na área de smartphones, incluindo aqueles originalmente planejados para serem lançados em 2020”, diz a Intel.

Coincidência? Acho que não

iPhone 8 Plus e iPhone XS

A Intel foi uma das personagens na disputa judicial entre a Qualcomm e a Apple. Desde o iPhone 7, a Intel dividia com a Qualcomm o fornecimento de modems de celulares para a Apple. Em 2017, a Apple alegou que a Qualcomm cobrava valores abusivos por royalties, e que estava lhe devendo US$ 1 bilhão. A Qualcomm revidou, dizendo que seus modems foram “capados” no iPhone 7 para que não tivessem desempenho superior aos da Intel.

A partir daí, o que se viu foi uma troca de acusações entre a Apple, a Qualcomm e até as fornecedoras de ambas as empresas — foi quando noticiamos que a Apple processou a Qualcomm, que processou a Apple, que teve parceiras processadas e todos processaram a Qualcomm. Houve mudanças no iOS no mercado chinês para derrubar a proibição das vendas de iPhones, que também foram barrados na Alemanha.

Qualcomm

A disputa fez com que a Apple removesse componentes da Qualcomm de seus produtos, o que derrubou as ações da dona do Snapdragon. No iPhone XS e no iPhone XS Max, a Intel se tornou a única fornecedora de modems, tirando a Qualcomm da jogada. Agora que a Apple e a Qualcomm são amigas novamente, é bem provável que os futuros iPhones sejam equipados com modems 5G da Qualcomm — a tecnologia já existe.

Dado o timing do cancelamento da Intel, os iPhones com 5G devem aparecer no mercado em 2020. Rumores apontavam que a Apple já estava trabalhando com um modem 5G da Intel, o 8060, para prototipagem e testes, mas ele teria problemas de dissipação de calor e consumo de bateria.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Ex-editor executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. No Tecnoblog, atuou como editor-executivo e head de operações entre 2012 e 2023. Viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. Foi coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados