Início » Aplicativos e Software » WhatsApp volta atrás e permite desativar confirmação de leitura no chat

WhatsApp volta atrás e permite desativar confirmação de leitura no chat

Atualização para Android encerra a crise sobre a privacidade no app; saiba como baixar

Avatar Por

Durou uma semana – se tanto – a modificação no WhatsApp para revelar se os seus amigos leram as mensagens que você mandou. A empresa já prepara uma atualização que dará ao usuário a oportunidade de ajustar a privacidade para dizer se quer enviar os avisos de que o chat foi lido.

Vixe...

Vixe...

Assim como acontece com a informação de “Última vez visto”, na qual aparece o horário em que você ficou online, o usuário que decidir não revelar se leu as mensagens ficará sem saber se os contatos leram aquilo que ele próprio mandou. Dá pra chamar isso de “política de reciprocidade” do WhatsApp: o mesmo nível de privacidade que você aplica a si mesmo torna-se o padrão para os seus amigos.

A atualização com a nova opção de privacidade está disponível no site oficial do aplicativo. É preciso baixar o arquivo .apk da versão 2.11.44. Em seguida, vá em: Configurações → Informações da conta → Privacidade. É necessário desmarcar a caixa de seleção dos Read receipts (Recibos de leitura?).

Ajustes de privacidades do WhatsApp no Android

Ajustes de privacidades do WhatsApp no Android

O WhatsApp costuma liberar as novas versões do app primeiro no site, para depois distribui-las nas lojas de aplicativos. É esperado que a versão 2.11.44 chegue à Play Store num futuro próximo. Ainda não se sabe quando o recurso vai aparecer para os donos de iPhones – e menos ainda para os guerreiros que usam Windows Phone.

Ao lançar os tiques azuis de confirmação de leitura, o WhatsApp iniciou uma confusão nas redes sociais. Há quem defenda o recurso, dizendo que não está nem aí. Há quem diga que fere a privacidade e pode até destruir casamentos (aqui tem uma hipérbole, tá?). Eu penso que a comunicação instantânea ainda é uma coisa muito nova, embora a internet esteja aí há 25 anos. Provavelmente ainda vamos desenvolver uma etiqueta sobre como lidar neste tipo de situação. O mais provável é que isso ainda varie de cultura para cultura, de país para país.

Até um possível consenso pintar, deixo os recibos de leitura ativados. Li sim! E se não conseguir responder naquele exato momento, mando uma mensagem do tipo “Ow, agora não dá pra falar. Já te respondo, belê?”. Sem choro, sem crise.

Atualizado em 17/11.