Início » Gadgets » O que é megapixel (e quanto maior, melhor a câmera?)

O que é megapixel (e quanto maior, melhor a câmera?)

É comum achar que, quanto mais megapixels tiver, melhor a câmera é. Só que não...

Por
16 semanas atrás

Se você está procurando um novo celular, pode estar confuso para encontrar um que ofereça a melhor câmera. Se o seu interesse for em fotos, é comum achar que, quanto mais megapixels tiver, melhor a câmera é. Mas essa visão nem sempre está correta. O “mito do megapixel” reduz de forma simplória algo mais complexo que números.

Uma câmera pode ser boa ou ruim, não apenas de acordo com a quantidade de megapixels que oferece, mas pela lente, o sensor, a captação de cores e mais detalhes técnicos. Nem sempre a câmera de 18MP do celular é melhor que a de 5MP DSLR.

Aditya Chinchure / Camera Smartphone / Unsplash

Para explicar porque essa visão não é a mais adequada, vamos voltar e entender como funcionam câmeras digitais e desfazemos de uma vez por todas essa confusão.

O que é pixel?

O pixel é o menor elemento visual em uma tela de celular ou monitor ao qual é possível atribuir cor. Um pixel também é o menor ponto da foto que forma uma imagem digital no celular. Um conjunto de pixels juntos forma sua imagem inteira.

O que é o megapixel?

O megapixel (MP) é utilizado em câmeras digitais profissionais e também em câmeras de smartphones para apontar o grau de resolução ou definição da foto registrada por ela e corresponde o equivalente a um milhão de pixels.

Quantos pixels tem um megapixel?

Isso significa que uma resolução de 5 megapixels reúne aproximadamente 5.000.000 de pixels na imagem registrada pela câmera. Esse total se dá com a multiplicação da largura pela altura da imagem que foi clicada: uma foto que tenha 2.560 pixels de largura por 2.048 pixels terá exatamente 5.242.880 pixels (5,2 MP).

Late Stage / Unsplash / Pixels

Na prática, quando ampliamos ao máximo uma imagem na tela do computador, podemos ver que ela fica toda quadriculada e isso mostra que ela é formada por muitos pixels. Quando juntos e à distância correta, mostram uma imagem digital.

Mas o número de pixels amontoados em um arquivo de imagem não determina a qualidade dessa foto. E é por isso que, nem sempre, quanto mais megapixels, melhor o clique. Tudo se explica na maneira como as imagens são formadas pelos sensores.

Como funcionam os sensores das câmeras digitais

De forma muito resumida (para entendimento do processo), na câmera, as imagens são registradas através de um sensor, que faz a captação de luz e transforma a informação num conjunto de pixels. A qualidade da foto captada pela câmera será determinada pela quantidade de luz que o sensor for capaz de absorver refletida do ambiente e dos objetos. Para quem for do tempo em que a Kodak reinava absoluta, os sensores estão para as câmeras digitais como os filmes (películas) estão para câmeras as analógicas.

Aí que está o pulo do gato:

Câmeras com sensores maiores e melhores possuem pixels maiores. E quanto maior for o pixel, mais luz esse pixel poderá absorver, criando mais detalhes na imagem e deixando-a com um aspecto mais detalhado do que com pixels pequenos. Sendo assim, tamanho é documento. Mas o tamanho do pixel, e não do índice em megapixel.

Camera Canon / Aunnop Suthumno / Unsplash
Por questões óbvias como tamanho e custo, câmeras profissionais (DSLR e mirrorless) de marcas como Canon, Nikon e Sony têm sensores refinados e espaço físico para abrigar sensores maiores. A tendência é de que essas fotos sejam melhores que as de celulares.

Já as câmeras domésticas (também chamadas de compactas) junto as câmeras de celulares costumam ter sensores menores e de qualidade inferior. Por mais que sejam capazes de capturar muitos pixels, acabam pecando no tamanho e na qualidade desses pixels, promovendo ruídos e granulação, resultando em fotos com qualidade inferior.

Por causa disso, imagens com o mesmo tamanho em pixels podem apresentar enorme diferença de qualidade, cor e iluminação, quando registradas com câmeras diferentes.

Michael Mroczek / Unsplash / Google Pixel

Por que eu digo podem?

Porque as fabricantes de celular tem conseguido oferecer câmeras com sensores refinados nos smartphones de ponta, além de algoritmos de pós-processamento mais eficientes para manter os detalhes das imagens, reduzir os ruídos e equilibrar as cores, inclusive com tecnologias como inteligência artificial e machine learning. Esse esforço, porém, tem um preço. Aparelhos com sensores melhores e pós-processamento de fotos com software são bem mais caros que os celulares com câmeras comuns.

Quantos megapixels tem uma boa câmera de celular precisa ter?

Essa pergunta é comum, mas isso vai depender do que você pretende fazer com a imagem que capturar com a câmera do seu smartphone.  A quantidade de pixels em uma foto pode definir a melhor forma de usá-la, armazená-la e editá-la.

Imagens com poucos megapixels

Ao reduzir os megapixels na captura de fotos (usando os ajustes das Configurações da Câmera), essas fotos vão ocupar um espaço menor no celular ou cartão de memória. Se você está fazendo selfies ou fotos para as redes sociais, não há motivos para esbanjar.

Imagens com muitos megapixels

Por outro lado, ao optar pelo máximo de megapixels aumentando a resolução na câmera, você tem uma imagem mais detalhadas e pode trabalhá-la em um editor de fotos como o Adobe Photoshop, cortar partes menores, ajustar mais nuances de cor e iluminação e etc…

Imprimir Fotos / Adult-art-artist / Pexels

Da mesma forma…

Se você está fotografando para imprimir (o novo revelar), ter uma foto em alta resolução garante impressões maiores (incluindo até pôsteres) e de melhor qualidade. Isso explica porque imprimir as fotos postadas no Instagram nem sempre é uma boa ideia. Se elas foram captadas com sensor muito simples, ficam devendo em qualidade no papel.

Bom, a partir de agora, você pode tirar a quantidade de megapixels do topo da sua lista de exigências e começar a focar em outros pontos como a qualidade do sensor de captação de luz, definição de cor, variação do ISO, nitidez e distância focal da lente.

Mais sobre: ,