Início » Telecomunicações » TV por assinatura perdeu quase 550 mil assinantes em 2018, segundo Anatel

TV por assinatura perdeu quase 550 mil assinantes em 2018, segundo Anatel

NET e Claro perderam mais assinantes, enquanto Oi é a única grande operadora a crescer no setor

Lucas Braga Por

O serviço de TV por assinatura continua encolhendo no Brasil. Dados da Anatel registraram que as operadoras tiveram 549 mil clientes a menos entre janeiro e dezembro de 2018; trata-se de uma redução de 3%. Entre as maiores empresas, a única que cresceu no período foi a Oi. Algumas delas, como a Vivo, já firmam parcerias com Netflix e Amazon Prime Video.

TV OLED Sony A8F

Quem mais perdeu assinantes no período foi o grupo Telecom Americas, que é líder de mercado e dono das marcas Claro TV e NET. Confira os números de cada operadora e a variação porcentual em relação a 2017:

  • NET e Claro TV: 9,07 milhões (-5,2%)
  • SKY:  5,2 milhões (-1,4%)
  • Oi: 1,6 milhão (+6,1%)
  • Vivo: 1,56 milhão (-1,5%)

No total, contando com as operadoras regionais, o Brasil fechou 2018 com 17.574.822 assinantes. Em 2017, o país contava com 18.124.655 clientes.

Operadoras fecham parceria com streaming

A perda de assinantes em serviços de TV paga é uma tendência mundial, uma vez que as pessoas estão deixando de lado os canais lineares e optando por serviços de streaming — seja por uma questão de custo, ou mesmo pelo conforto de escolher o que quiser no momento que desejar.

As operadoras sabem dessa tendência e estão oferecendo serviços de streaming diretamente ao cliente. É o caso da Vivo, que firmou parceria com a Netflix e também oferece o Amazon Prime Video na fatura da banda larga ou telefonia móvel. Também é possível assinar outros serviços sem a necessidade de TV paga, como é o caso do Fox Premium, WatchESPN e até mesmo o Premiere Futebol Clube e Combate.

A Oi é a única operadora que cresceu no período. Ela vem focando na oferta de combos com serviço de telefonia fixa, móvel e internet, o que ajuda a estancar também as desconexões de telefonia fixa.

Além disso, a operadora vende o serviço Oi TV Livre, no qual o cliente compra o decodificador e a antena parabólica para ter acesso gratuito aos canais abertos. A empresa aproveita para oferecer o serviço de TV pré-paga para esses clientes, com pacotes a partir de R$ 29,90.

Com informações: TeleSíntese.

Tecnocast 103 – Quem precisa de uma TV?

Em um episódio recente, confessei que gostava de assistir às minhas séries e filmes apenas no MacBook, porque assim podia plugar um fone de ouvido. Eu sou do time dos notívagos, por isso não consigo ligar nada alto, pra não acordar o resto da casa. E para mim, som baixo estraga completamente a experiência de assistir algo.

Mas aí recebi dezenas de mensagens, sugerindo um fone com Bluetooth. Sim, estamos em 2018 e eu não pensei nessa possibilidade antes. Vai ver é porque eu achava TV uma coisa tão de velho, que nem associei com Bluetooth.

Enfim, aproveitando o gancho, no episódio de hoje conversamos sobre essa tecnologia tão inovadora: a Televisão. Em tempos de streaming, será que ainda vale a pena comprar uma? Dá o play e vem com a gente!

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Christian Grey

Durará muito tempo, não. É definitiva. Um caminho sem volta.

Christian Grey

Concordo. Canais como Shoptime, Mega TV, Rede Gospel, Rede Vida, Polishop... tinham que ser abolidos de todos os pacotes. Ou só deveriam ser colocados se for preferência do cliente.
Isso pra não falar da quantidade de propagandas que aparecem, muitas vezes repetitivas e que incomodam muito. As propagandas do site Trivago foram o maior exemplo disso. Pagar pra ver comercial incômodo é simplesmente ridículo.

Rafael Moreira

Realmente, se for assina HBO Go, Esporte interativo, Premiere Play e outros planos a parte, o valor final chega a custar o mesmo ou até ultrapassar o da TV por assinatura.

David

Meu caso. Estou cancelando por isso mesmo. Sem falar do horário locado.... horas e horas de Polishop e afins em qualquer horário que não seja o nobre.

David

Verdade. Mas lembre que a TV ganha no atacado com as distribuidoras. Se você for pagar streaming de esportes + filmes separadamente que gosta, encosta ou até ultrapassa o custo de uma TV por assinatura.

Isso já foi bem estudado nos EUA, onde a prática está mais avançada. Não lembro o site que fez essa comparação um tempo atrás... comparou com MLB, NBA, NFL e HBO.

David

Eu já tive o pacote top da ex DirecTV. Gradualmente diminuí até chegar hoje com o mais simples da Net. E vou cancelar em breve. Hoje com 2 serviços de streaming (Netflix + outro) eu tenho tudo que preciso, na hora que quero e da forma mais cômoda que eu quiser. Em qualquer tela ou Chromecast, sem pagar ponto extra nem nada disso.

Percebi isso depois de notar que não estava mais assistindo a TV fechada e pagando por algo que eu não usava.

E a programação hoje é entupida de anúncios, sem falar dos horários locados para Polishop e coisas do tipo. Vou cancelar este ou próximo mês e investir numa conexão melhor (100 Mbps ou mais, preferencialmente "ilimitada")

TV por assinatura virou lixo, e o streaming deixou isso mais claro.

Cristina Nascimento

Só vc. Pior q eu keria voltar a ter..

Lúcio Dsc

Eu acho que o problema é outro.....as pessoas é que nao estao interessadas em conteudo de qualidade....dizer que tv a cabo é ruim acho um absurdo....ela é cara sim....mas tem muita qualidade....discovery arte1 globosat espn cnn....muita coisa boa....

Highlander

Eu também, assistir esporte com delay de quase 1 minuto do streaming não rola!

Highlander

Só eu tenho!?

Anderson

E vai perder mais

🇧🇷 Imperialista Brasileiro 🇧🇷

TV por assinatura parou no tempo. A interface da SKY parece que veio direto de 1940. Dos 400 (!) canais no máximo uns 100 são canais individuais, o resto são rádios (?), versões SD dos mesmos 100 canais individuais (pra que?) , e canais abertos que se eu quisesse ver, não teria TV por assinatura. O dia que chegar um Hulu da vida aqui em terras Brasilis a gente acaba de enterrar essa porcaria.

Hector Bonilla

18 milhões de Clientes pagando? então acredito que deva haver no mínimo uns 50 milhões de skygatos, tipo azamerica e afins.

Fernando

A tv a cabo ou aberta como conhecemos já morreu pra muitas pesssoas e pra nova geração. Tenho filho de 2 anos e ele sequer assiste. Já aprendeu a usar o YouTube e a mudar os vídeos por lá. Só assiste YouTube e ainda escolhe o que quer assistir.

Com 2 anos. Imagina com 15, 20 anos... a tv como conhecemos vai ter que mudar muito se quiser continuar a existir e a ter quem a assiste.

Marcusilva

Programas do SBT e Globo tem seus programas disponibilizados em suas plataformas online, canais financiados por dinheiro publico tem seus programas divulgados inclusive no youtube (ex: TV Cultura)

Exibir mais comentários