Início » Negócios » QuintoAndar é a mais nova startup brasileira a valer mais de US$ 1 bilhão

QuintoAndar é a mais nova startup brasileira a valer mais de US$ 1 bilhão

QuintoAndar aluga imóveis sem seguro-fiança nem caução; Nubank, 99, PagSeguro e Movile (iFood) ultrapassaram US$ 1 bilhão

Felipe Ventura Por

O mercado brasileiro de startups tem mais um unicórnio, isto é, empresa avaliada em mais de US$ 1 bilhão: trata-se do QuintoAndar, que serve como intermediária entre inquilinos e locadores de imóveis sem exigir fiador, seguro-fiança nem caução. Nubank, 99, PagSeguro e Movile (dona do iFood) também ultrapassaram esse marco de valor de mercado.

QuintoAndar

Nesta terça-feira (10), o QuintoAndar anunciou a captação de US$ 250 milhões em sua rodada de investimento mais recente, liderada pelo SoftBank. Este conglomerado japonês é dono da ARM, que licencia designs de processadores para Apple, Qualcomm e Samsung; e da Boston Dynamics, que cria robôs quadrúpedes e humanoides.

Em comunicado, o QuintoAndar afirma que usará esses recursos para “continuar a acelerar seu crescimento e ganhar escala geográfica, além de ampliar seu projeto de parcerias com imobiliárias e reforçar o time de liderança”.

O Nubank vale mais de US$ 10 bilhões, enquanto a PagSeguro, do UOL, é avaliada em quase US$ 15 bilhões na NYSE (Bolsa de Valores de Nova York). A 99 foi adquirida pela chinesa Didi Chuxing por US$ 1 bilhão. E a Movile, dona do iFood, recebeu uma rodada de investimento no ano passado que a avaliou em US$ 1 bilhão.

Como lembra a Folha, há mais unicórnios no Brasil: Stone (fintech), Gympass (benefícios de academia) e Loggi (logística) valem mais de US$ 1 bilhão. Acredita-se que a Grow, fusão entre Grin e Yellow, atingirá esse valor de mercado em breve.

QuintoAndar não cobra seguro-fiança nem caução

André Penha e Gabriel Braga

André Penha e Gabriel Braga, fundadores do QuintoAndar

O QuintoAndar foi fundado em 2013 e atua em 28 cidades, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre e Curitiba. Nos últimos nove meses, a startup triplicou o faturamento, fechando mais de 4.500 novos contratos por mês.

Uma das diferenças do QuintoAndar em relação às imobiliárias tradicionais está na plataforma: a empresa oferece um fotógrafo profissional para obter as imagens do anúncio, além de mostrar um tour em 360° no site e aplicativo. O proprietário não paga pelo anúncio; se o imóvel for alugado, cobra-se a corretagem (primeiro aluguel) e taxa de administração (6,9% a 8% ao mês).

O inquilino não precisa pagar seguro-fiança nem caução. Através do app, é possível agendar um horário para visitar o imóvel (acompanhado por um corretor), enviar uma proposta ao dono do imóvel, e assinar o contrato de forma eletrônica, sem precisar ir ao cartório.

O atendimento é feito por WhatsApp, e-mail ou telefone. E por contrato, a empresa sempre paga o aluguel na data combinada, mesmo se o inquilino atrasar. Além de aluguel direto, ela está fazendo parcerias com imobiliárias tradicionais.

Segundo o QuintoAndar, seu índice de satisfação é de 70, em uma escala que varia entre -100 e 100. Trata-se do NPS (Net Promoter Score), que corresponde à porcentagem de clientes “promotores” menos a porcentagem de “detratores”.

O NPS é calculado assim: a empresa pergunta “de 0 a 10, qual é a probabilidade de você nos recomendar a um amigo?”. Então, ela divide os usuários em promotores (notas de 9 a 10), passivos (7 a 8) e detratores (0 a 6).

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

RODRIGO

Mais um orgulho do Brasil!! Para alugar tal imóvel via QuintoAndar não paga estas taxas burocráticas e nem há intermediações imobiliárias feitas por corretor?! Xi corretores, é melhor se preparar à modernidade tecnológica!!!

Lucas

Quem define o valor do imóvel é o proprietário

TIGOS

Lógico que não cobram seguro fiança e nem calção, os preços dos aluguéis são bem acima da média de mercado. Está incluso.

Jefferson Rodrigues

Pelo tamanho do nosso país, deveria haver muito mais desse tipo de empresa, porém é muito burocrático e uma é norma carga tributária para se abrir negócios. Espero que o governo atual melhore esse cenário atual.

Daniel Ribeiro

Eu aluguei um imóvel pelo Quinto Andar a uns 3 anos atrás. Era um pouco confuso no começo mas deu tudo certo. Algo que eu achei bem bizarro no começo, mas depois de algumas visitas comecei a achar legal, é o fato de você poder mandar a proposta de aluguel antes mesmo de ver o imóvel. Depois de visitar alguns imóveis fica bem fácil perceber que as fotos são bem "honestas" e você pode até mesmo escolher o imóvel sem visitar pessoalmente. O imóvel que eu aluguei mesmo foi assim, eu mandei a proposta antes de ir visitar e a visita foi só pra confirmar a impressão que eu tive apenas vendo as fotos.

Mas recentemente precisei alugar outro imóvel, e vi que eles removeram esta opção... A opção de mandar proposta só está disponível depois da visita... E o ruim é que os imóveis que me interessavam não tinham agenda para visita, ou seja, não consegui alugar por eles... Acabei alugando por uma imobiliária tradicional.

Trovalds

Esse eu nem nunca tinha ouvido falar. Usei o tal do LiveHere, que funciona em Campinas e tem um sistema parecido.