Início » Brasil » Gerente de agência dos Correios é preso ao furtar celulares da Xiaomi e Samsung

Gerente de agência dos Correios é preso ao furtar celulares da Xiaomi e Samsung

Funcionário foi preso em flagrante tentando furtar celulares da Xiaomi, Samsung e Motorola, além de iPad e outras encomendas

Por
17/09/2019 às 10h50

O gerente da agência dos Correios de Curicica, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi preso em flagrante no último sábado (14) tentando furtar celulares da Xiaomi, Samsung e Motorola, além de um iPad e outras encomendas dos clientes. Segundo a Polícia Federal, ele desviou mais de 200 objetos no total de R$ 400 mil.

Correios

A prisão ocorreu na porta da agência: o gerente levava uma mochila com roupas, celulares e outros eletrônicos. Na foto divulgada pela PF, é possível identificar um Samsung Galaxy A30, Galaxy A50, Xiaomi Redmi 7A, Moto G7 Play Edição Especial, Amazon Fire TV Stick, Apple iPad e uma caixa da PagSeguro.

A ação foi realizada pela Delegacia de Repressão a Crimes contra o Patrimônio (Delepat) da PF. Os furtos ocorriam principalmente aos sábados, quando a agência tem menos funcionários trabalhando no local; não há câmeras de vigilância. No total, os policiais estimam que o gerente subtraiu mais de 200 objetos, causando prejuízo de aproximadamente R$ 400 mil.

Em comunicado ao jornal O Dia, os Correios dizem que estão colaborando com as autoridades: “inclusive, a ação foi possível após apuração interna, que subsidiou os órgãos de segurança para o êxito do flagrante”.

Um processo administrativo disciplinar foi instaurado “para as devidas providências”, segundo a estatal. Ela afirma ainda que a conduta do gerente é inaceitável, e está dissociada dos valores e padrões defendidos pela companhia.

Correios

Esquema desviava encomendas dos Correios na PB

Em julho deste ano, a PF desarticulou um esquema de desvio de encomendas dos Correios na Paraíba. Celulares comprados através da internet eram furtados antes que chegassem ao destinatário; então, eles eram vendidos no comércio informal da região.

De acordo com a investigação, um funcionário dos Correios em Araruna (PB) fornecia acesso às encomendas, e outra pessoa se encarregava de vendê-las. Os policiais encontraram centenas de pacotes desviados, mas não deram uma estimativa do prejuízo. A PF cumpriu mandados de busca e apreensão; os suspeitos responderão pelo crime de peculato.

Com informações: G1.

Mais sobre: ,