Início » Aplicativos e Software » Instagram critica Apple por mudança de privacidade no iOS 14

Instagram critica Apple por mudança de privacidade no iOS 14

CEO do Instagram diz que recurso do iOS 14 será "problemático" para pequenas empresas; Apple adia exigência para 2021

Felipe Ventura Por

A Apple adiou uma mudança de privacidade no iOS 14 que vem sendo criticada pelo Facebook: os usuários poderão impedir que apps rastreiem suas atividades no iPhone e iPad. Mesmo assim, o Instagram resolveu deixar claro que não gostou da novidade prevista para 2021: o CEO Adam Mosseri diz que isso será “problemático” especialmente para pequenas empresas que atuam como anunciantes.

instagram modo noturno

O iOS 14, iPadOS 14 e tvOS 14 vão dar a opção de bloquear rastreamento ao abrir um aplicativo. Ou seja, não será possível obter acesso ao IDFA (identificador para anunciantes) do usuário: trata-se de um código que permite direcionar anúncios.

Há alguns anos, o iOS já vinha oferecendo a opção Limitar publicidade rastreada no caminho Ajustes > Privacidade > Publicidade; isso se aplica para todos os apps, mas fica escondido no sistema. Enquanto isso, o iOS 14 expande esse recurso e o deixa bem explícito para os usuários, o que pode incentivá-los a desligar o rastreamento.

Instagram quer meio-termo no iOS 14

“Se o ecossistema mudar de uma forma que os anunciantes não possam medir seu retorno sobre o investimento, isso será, sim, um tanto problemático para o nosso negócio”, disse Mosseri à CNBC. Ele crê que isso também afetará outras grandes plataformas de anúncios, como o Google.

No entanto, o CEO acredita que a mudança “será muito, muito mais problemática para todas as pequenas empresas; existem milhões que confiam em nós para direcionar anúncios aos clientes e alcançá-los”.

Mosseri quer um meio-termo entre privacidade e personalização: “acreditamos que existe uma maneira de ser realmente responsável e dar às pessoas controle e transparência sobre seus dados, mas sem cortar nosso entendimento e nos fazer operar às cegas”.

O Facebook estima que o bloqueio de rastreamento pode reduzir em mais de 50% a receita com anúncios da Audience Network, isto é, em apps e sites de terceiros. Basicamente, as pessoas clicam menos em propagandas que não são personalizadas de acordo com os gostos do usuário.

Após pressão da rede social, a Apple resolveu “dar tempo aos desenvolvedores para fazer as mudanças necessárias”: os apps só precisarão obter permissão de rastreamento no início de 2021. O iOS 14 será lançado antes disso, provavelmente em outubro.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@wellerstz

“acreditamos que existe uma maneira de ser realmente responsável e dar às pessoas controle e transparência sobre seus dados, mas sem cortar nosso entendimento e nos fazer operar às cegas”

tá. e qual é o jeito? assim é mole criticar, quero ver dar opções.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

O Facebook, nesse caso o Instagram, só esquece de um detalhe. Os dados em questão, são meus/seus. Se ele quiser usar, vai ter sim que pedir permissão.

Google e Facebook, fizeram fortunas durante anos as custas dos nossos dados, nada mais justo que possamos ter controle agora.

Eles tem preocupação que boa parte das pessoas não de permissão, e sabem muito bem o motivo.

Bruno Who? (@brunossn)

“Será especialmente problemático para pequenos anunciantes”.

Pra variar, os poderosos usando os pequenos como ferramenta de comoção.