Início » Internet » O dia em que o Facebook caiu (e todo o mundo foi afetado)

O dia em que o Facebook caiu (e todo o mundo foi afetado)

WhatsApp, Instagram e Facebook são tão grandes que derrubaram um monte de gente que não tinha nada a ver com o rolê

Paulo Higa Por
App do Facebook (Imagem: Thomas Sokolowski/Unsplash)
App do Facebook (Imagem: Thomas Sokolowski/Unsplash)

4 de outubro de 2021 foi um dia para pensar no impacto do Facebook nas nossas vidas: uma falha derrubou toda a família de aplicativos da empresa, incluindo o WhatsApp e o Instagram, que somam mais de 3 bilhões de usuários. Mas a empresa de Mark Zuckerberg é tão grande que a queda não afetou só um ou outro serviço que você ama odiar: a estrutura da internet (e do mundo) também foi abalada.

No momento em que escrevo este parágrafo, mais de duas horas após os primeiros relatos de queda, todos os serviços do Facebook estão fora do ar, o que ironicamente inclui a página status.fb.com, criada para informar quando há algum problema técnico na rede social. Para os principais serviços de DNS, como o Cloudflare, o Google e o OpenDNS, o domínio facebook.com simplesmente… deixou de existir.

A internet é uma rede, e isso tem consequências

Assim que o Facebook, o WhatsApp e o Instagram saíram do ar, por volta das 12h50 desta segunda-feira (4), o DownDetector identificou um pico de relatos de instabilidades em outros serviços, como o Telegram, o Gmail e as quatro maiores operadoras do Brasil, Claro, Oi, TIM e Vivo. O comportamento foi semelhante em outros países: AT&T, T-Mobile e Verizon, por exemplo, seguiram a mesma curva nos Estados Unidos. O que essas empresas têm a ver com o Facebook?

Algumas dependências são mais visíveis, como o botão de login via Facebook, que utiliza a tecnologia de autenticação da rede social: tem gente que não tinha nada a ver com o problema e ficou trancado para fora de um serviço de música ou aplicativo de delivery. Em uma das vezes que esse serviço essencial do Facebook falhou, até o Tinder parou de funcionar direito.

Outros serviços são afetados indiretamente: sempre que o WhatsApp cai, uma horda de usuários novos vai conhecer o Telegram, o que deixou o aplicativo de mensagens instável devido ao aumento repentino de tráfego. O mesmo aconteceu com o Twitter, cujo valor de mercado, US$ 46 bilhões, é menor que o montante da queda das ações do Facebook na bolsa de valores só hoje.

Representação de rede (Imagem: Gerd Altmann/Pixabay)

O problema da sobrecarga de DNS

Mas como explicar os relatos de quedas de operadoras? Uma parte, claro, se deve à atribuição errada de culpa: o WhatsApp é tão onipresente para tanta gente que, quando o aplicativo cai, parece que a internet simplesmente parou de funcionar. Mas o CTO do Cloudflare, John Graham-Cumming, mostra como toda a internet é afetada pela imensidão do Facebook:

“Agora, eis a parte divertida. O CloudFlare tem um resolvedor DNS gratuito, 1.1.1.1, e muitas pessoas o usam. Então, Facebook etc. caem… adivinha o que acontece? As pessoas continuam tentando. Softwares continuam tentando. Somos atingidos por uma grande inundação de tráfego DNS solicitando o facebook.com. E assim, o Facebook etc. estão fora do ar, e as equipes do CloudFlare têm que se virar para garantir que as coisas continuem funcionando bem durante a queda.”

Em outras palavras, a queda de um serviço do tamanho do Facebook gera um efeito em cascata por toda a internet. E, se o Cloudflare, uma empresa especializada em confiabilidade de rede, precisa suar para manter tudo funcionando durante a queda do Facebook, imagine o que acontece com o DNS da sua operadora, que muitas vezes cai sem motivo aparente. Se o servidor de DNS que você usa para de responder, quase tudo o que depende de internet também para de funcionar direito.

Facebook e WhatsApp (Imagem: Robert Cheaib/Pixabay)
Facebook e WhatsApp (Imagem: Robert Cheaib/Pixabay)

Sendo uma empresa de 3 bilhões de usuários, o impacto de uma queda do Facebook e do Instagram é imediato em toda a internet. Mas o WhatsApp é o que amplifica os danos para o mundo físico, afinal, muitos estabelecimentos comerciais vendem pelo aplicativo de mensagens — eu espero que você não dependa do WhatsApp para jantar hoje. Serviços bancários também estão fortemente integrados ao aplicativo do Facebook.

Na verdade, reza a lenda que até governos federais de certos países por aí dependem do WhatsApp.

Sei lá até quando isso vai durar

O Facebook ainda não havia se pronunciado oficialmente sobre o motivo da queda até a publicação deste artigo. À Reuters, pesquisadores dizem que um erro humano pode ter resultado na falha, mas uma sabotagem interna é teoricamente possível. A empresa de Mark Zuckerberg informou no Twitter que tinha ciência de que “algumas pessoas” estavam com dificuldades para acessar os aplicativos e produtos do Facebook.

Eu preciso finalizar este texto porque preciso gravar um Tecnocast, mas talvez uma nova resposta do Facebook demore um pouquinho, viu? Uma fonte diz ao jornalista Philip Crowther que os sistemas internos do Facebook também estão fora do ar, e a comunicação está sendo feita por mensagens de texto e e-mail. A jornalista Sheera Frenkel aponta que os funcionários não estão conseguindo entrar nos escritórios, já que os crachás de acesso consultam um servidor que também está inacessível.

Enquanto isso, você pode, sei lá, assistir filmes sobre tecnologia na Netflix ou ler algumas das reportagens especiais que você deixou para depois.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
21 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel R. Pinheiro (@DiFF7Skyns)

Enquanto isso, você pode, sei lá, assistir filmes sobre tecnologia na Netflix ou ler algumas das reportagens especiais que você deixou para depois.

Ou, sei lá, ler algum livro, conversar com amigos próximos. Dar uma pausa no mundo digital é bom de vez em quando…

@ksio89

Pleno 2021 e ainda tem corajoso que usa Facebook para fazer login em serviços? É muito desprezo pela segurança e privacidade dos próprios dados.

🤷‍♀️ (@xavier)

Pensei a mesma coisa. Depois que tive um baita trabalho pra desvincular meu Spotify do Facebook, removi tudo. Até os que usam o Google.

Cada conta em casa serviço deve ter o seu login separado, sempre.

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

Confirma:

André Cardoso (@andre)

André Noia (@Andre_Noia)

Engraçado que até as ligações telefônicas ficaram ruins de serem completadas hoje, justamente porque com a queda do WhatsApp as pessoas simplesmente voltaram a telefonar massivamente, o congestionou a rede de voz.
Hoje eu só consegui completar várias ligações na terceira ou quarta tentativa.

Junior Max (@JuniorMax)

Posso dizer, hoje, especificamente hoje, não afetou em nada, meus grupos no telegram ( faz 7 anos que não uso whats), não pararam de funcionar, continuei trabalhando normalmente.

TCelestino (@tcelestino)

Chega ser triste você ver que as pessoas estão enraizadas em um nicho da Internet que é minusculo. O caso de uma pessoa mandando audio para pedir ajuda invés de ligar só demonstra o quanto as pessoas estão dependentes.

Mickey (@Mickey)

Baita tema pra um próximo Tecnocast, hein, @higa.

Paulo Higa (@higa)

O que vocês acham, @josuedeoliveira @mobilon @anamarques?