A diferença entre os processadores Samsung Exynos [990, 9825, 9611…]

Saiba a diferença entre os processadores Exynos da Samsung; a gigante sul-coreana tem modelos que atendem diversos tipos de público

Wagner Pedro
Por

Já faz um tempo que a Samsung fabrica seus próprios chips. A sul-coreana tem diversos modelos disponíveis no mercado para atender a necessidade dos consumidores, indo desde os mais potentes aos mais básicos, como o Exynos 2100 e 850, por exemplo. A existência de tantos processadores pode gerar uma certa confusão na hora de comprar um novo smartphone. Por isso, vou te explicar a diferença entre eles.

Samsung Exynos (Imagem: Reprodução/Gizmochina)
Samsung Exynos (Imagem: Reprodução/Gizmochina)

Flagships

Exynos 2100

Galaxy S21+ (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Galaxy S21+ (Imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

O Exynos 2100, de 5 nanômetros, é o chip mais potente da Samsung. Ele entrega núcleos Cortex-A78 e A55, que prometem 30% mais desempenho em comparação com a geração anterior (Exynos 990), novo processador neural (NPU) dedicado a tarefas de inteligência artificial que chega a 26 trilhões de operações por segundo, suporte a câmeras de 200 megapixels, gravação em 4K a 120 fps e 5G integrado.

  • Data de lançamento: janeiro de 2021;
  • Quantidade de núcleos: 8;
  • Frequência máxima: 2,9 GHz;
  • Modelos lançados com o chip: Galaxy S21, Galaxy S21+ e Galaxy S21 Ultra.

Exynos 990

Galaxy Note 20 Ultra (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)
Galaxy Note 20 Ultra (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O Exynos 990 foi, por muito tempo, o processador mais competente da marca sul-coreana. Fabricado com litografia de 7 nanômetros, que promete mais desempenho e economia de energia, esse modelo traz um motor de inteligência artificial que consegue realizar mais de 10 trilhões de operações por segundo, suporte a câmeras de 108 megapixels e telas de 120 Hz. Ele é compatível com 5G, mas não vem com o modem integrado.

  • Data de lançamento: outubro de 2019;
  • Quantidade de núcleos: 8;
  • Frequência máxima: 2,73 GHz;
  • Modelos lançados com o chip: linha Galaxy S20 e Note 20.

Exynos 9825

Galaxy Note 10+ (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)
Galaxy Note 10+ (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O Exynos 9825, desenvolvido em 7 nanômetros, trouxe novidades interessantes para a época de lançamento — e até para os dias atuais. O chip da Samsung suporta gravação de vídeos em 8K a 30 fps e consegue processar HDR10+ em telas 4K. Ele também entrega núcleos Cortex-A75 e compatibilidade com armazenamento UFS 3.0, padrão que garante uma maior velocidade de leitura e escrita de dados.

  • Data de lançamento: agosto de 2019;
  • Quantidade de núcleos: 8;
  • Frequência máxima: 2,73 GHz;
  • Modelos lançados com o chip: Galaxy Note 10, Galaxy Note 10+ e Galaxy M62.

Intermediários

Exynos 1080

Vivo X60 Pro (Imagem: Divulgação/Vivo)
Vivo X60 Pro (Imagem: Divulgação/Vivo)

O Exynos 1080 é o melhor chip intermediário da Samsung — pelo menos por enquanto. Construído em 5 nanômetros, sendo o primeiro modelo da empresa com essa litografia, o componente chegou ao mercado com suporte a gravação de vídeos em 4K a 60 fps, telas de 144 Hz e câmeras de até 200 megapixels. O modem 5G integrado tem compatibilidade com ondas milimétricas (mmWave) e sub-6 GHz.

  • Data de lançamento: novembro de 2020;
  • Quantidade de núcleos: 8;
  • Frequência máxima: 2,8 GHz;
  • Modelos lançados com o chip: Vivo X60 (China) e Vivo X60 Pro (China).

Exynos 980

Galaxy A51 5G (Imagem: Divulgação/Samsung)
Galaxy A51 5G (Imagem: Divulgação/Samsung)

O Exynos 980, de 8 nanômetros, foi o primeiro processador 5G intermediário da Samsung. Esse modelo tem um modem integrado com capacidade máxima de 2,55 Gb/s para download e 1,28 Gb/s para upload, em frequências abaixo de 6 GHz. Ele também traz suporte para câmeras de 108 megapixels, gravação de vídeos em 4K a 120 fps e processador neural (NPU) embutido para tarefas de inteligência artificial.

  • Data de lançamento: setembro de 2019;
  • Quantidade de núcleos: 8;
  • Frequência máxima: 2,2 GHz;
  • Modelos lançados com o chip: Galaxy A71 5G e Galaxy A51 5G.

Exynos 880

Vivo Y70s 5G (Imagem: Divulgação/Vivo)
Vivo Y70s 5G (Imagem: Divulgação/Vivo)

O Exynos 880 é, basicamente, uma versão mais simples do Exynos 980. O chip, construído em 8 nanômetros, oferece o mesmo modem 5G do irmão mais potente, tem núcleos Cortex-A77 para maior desempenho, APIs gráficas avançadas para um processamento gráfico mais poderoso e suporte a câmeras de 64 megapixels, com gravação de vídeos em até 4K a 30 fps.

  • Data de lançamento: maio de 2020;
  • Quantidade de núcleos: 8;
  • Frequência máxima: 2,0 GHz;
  • Modelos lançados com o chip: Vivo Y70s, Vivo Y51s e Vivo Y70t.

Exynos 9611

Samsung Galaxy M31 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Galaxy M31 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Exynos 9611 foi um dos processadores intermediários mais usado pela Samsung, estando presente em uma série de smartphones. Com litografia de 10 nanômetros, esse chip entrega núcleos Cortex-A73, GPU Mali-G72 MP3 com frequência aprimorada, Wi-Fi 802.11ac, Bluetooth 5.0 e modem LTE (4G) de categoria 12, que permite velocidades de até 600 Mb/s em download e 150 Mb/s em upload.

  • Data de lançamento: setembro de 2019;
  • Quantidade de núcleos: 8;
  • Frequência máxima: 2,3 GHz;
  • Modelos lançados com o chip: Galaxy M31, Galaxy A51, Galaxy M21 e Galaxy A50s.

Exynos 7904

Galaxy M30 (Imagem: Divulgação/Samsung)
Galaxy M30 (Imagem: Divulgação/Samsung)

O Exynos 7904 também “alimentou” diversos celulares intermediários da marca sul-coreana. O processador, construído em 14 nanômetros, chegou ao mercado com núcleos Cortex-A73 para tarefas pesadas, modem LTE (4G) com velocidades de até 600 Mbps, suporte a câmeras de 32 megapixels e gravação de vídeos em Full HD a 30 fps. Atualmente, esse chip só é encontrado em aparelhos mais antigos.

  • Data de lançamento: janeiro de 2019;
  • Quantidade de núcleos: 8;
  • Frequência máxima: 1,8 GHz;
  • Modelos lançados com o chip: Galaxy A30, Galaxy M20 e Galaxy M30.

Básicos

Exynos 850

Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Exynos 850 é o chip de entrada mais recente da Samsung, sendo destinado a consumidores menos exigentes. Esse componente não traz um modem 5G, mas ainda assim oferece tecnologias interessantes, como litografia de 8 nanômetros para maior desempenho e economia de energia, núcleos Cortex-A55, suporte a câmeras de até 48 megapixels, Wi-Fi 802.11ac e Bluetooth 5.0.

  • Data de lançamento: junho de 2020;
  • Quantidade de núcleos: 8;
  • Frequência máxima: 2,0 GHz;
  • Modelos lançados com o chip: Galaxy A21s e Galaxy M12.

Pronto, agora você já sabe a diferença entre os processadores Exynos da Samsung.

Com informações: Samsung.

Relacionados

Relacionados