Bing anda de mãos dadas com Bard e também erra

Pesquisador encontrou várias inconsistências nos dados apresentados nos testes do Bing com ChatGPT; erros vão desde produto para casa até relatório financeiro

Ricardo Syozi
Por
• Atualizado há 8 meses
Bing (Imagem: Unsplash / Rubaitul Azad)
Bing (Imagem: Unsplash / Rubaitul Azad)

Assim como o Google fez com o Bard, parece que a Microsoft também queimou a largada com a adição do ChatGPT no Bing. Isso porque, um pesquisador de inteligência artificial descobriu que as demonstrações do buscador da empresa de Redmond cometeu alguns erros. Ao que tudo indica, esse tipo de recurso deveria ficar mais tempo no forno antes de surgir nas apresentações.

As descobertas foram feitas por Dmitri Brereton, que postou em sua página sobre as inconsistências de informações oferecidas pelo Bing com o uso da tecnologia da OpenAI.

Na primeira parte, o buscador definiu uma lista de pontos positivos e negativos ao adquirir um aspirador de pelos de pets, chamado “Bissell Pet Hair Eraser Handheld Vacuum”. Contudo, a lista é formada de diversos dados falsos.

Por exemplo: ele aponta que o produto tem um cabo curto e é barulhento, mas o objeto é sem fio e não faz barulho. Isso pode ser conferido no próprio artigo e em vários análises por parte de usuários.

Outro ponto que surgiu com informações erradas foi sobre a vida noturna no México. Um bar de nome Cecconi não tem website e nem a possibilidade de ver o cardápio ou fazer uma reserva. Entretanto, o Bing com ChatGPT insiste no contrário.

Por fim, o buscador erra ao tentar resumir um relatório financeiro da loja Gap no Q3 de 2022. Ele afirma que a companhia teve uma margem bruta de 37,4%, o que inclui encargos de ajustamento e imparidade. Porém, o arquivo original cita a margem bruta ajustada em 38,7%, excluindo um encargo de imparidade.

A sensação que isso nos dá é que ainda há muito para essa tecnologia melhorar.

demonstração bing chatgpt
Demo do Bing com ChatGPT (Imagem: Reprodução / Dmitri Brereton)

Início de IA com buscador não é das melhores…

É claro que toda a inserção de inteligência artificial nos sistemas de buscas do Google e da Microsoft ainda está engatinhando. Há dezenas de fatores que precisam ser levados em conta para garantir melhorias constantes e respostas mais corretas.

Por outro lado, não há como ignorar os equívocos nas informações que surgiram até então.

O Bard, por exemplo, afirmou que o Telescópio Espacial James Webb “tirou a primeira foto de um planeta de fora de nosso sistema solar”, mas isso não é verdade. Esse tipo de erro desagradou funcionários da gigante de buscas, que criticaram a apresentação no fórum interno do Google.

Esse é mais um exemplo de que ainda há muito a fazer para garantir respostas completas e corretas para os usuários.

GIF mostra Bard em ação
GIF mostra Bard em ação (Imagem: Divulgação/Google)

Mas todos querem participar da brincadeira

Mesmo com alguns percalços neste início de jornada, o uso de inteligência artificial em aplicativos é algo que as empresas querem oferecer o quanto antes.

O Opera já confirmou que vai introduzir o ChatGPT da empresa OpenAI em seu navegador. Ele fará um resumo instantâneo da página que o usuário estiver visitando.

Empresas da China como a Baidu e a Alibaba também estão desenvolvendo seus próprios produtos de IA, que promete ser de grande uso interno no país.

Isso sem contar a chegada do Bing com ChatGPT ao Android e iOS nas próximas semanas, algo que muitos aguardam com empolgação.

Com informações: The Verge.

Relacionados