EA demite 5% dos funcionários e anuncia mudanças para 2024

Electronic Arts quer economizar com escritórios e se concentrar em franquias próprias de sucesso, como EA Sports FC e The Sims

Giovanni Santa Rosa
Por
Imagem EA Sports FC
EA Sports FC será um dos focos da empresa daqui em diante (Imagem: Divulgação/ Electronic Arts)

A Electronic Arts anunciou que vai cortar 5% dos seus postos de trabalho, o que corresponde a 670 funcionários. Além das demissões, a empresa pretende reduzir o número de escritórios e diminuir o número de jogos de franquias licenciadas. A notícia veio na mesma semana em que a Sony revelou que vai demitir cerca de 900 trabalhadores, 8% de sua mão de obra.

O CEO da EA, Andrew Wilson, escreveu que a companhia está “alinhando suas operações para entregar experiências mais profundas e conectadas aos fãs”. Para isso, ela vai se concentrar nas suas “grandes oportunidades”, com franquias próprias, esportes e grandes comunidades online.

The Sims 4
The Sims é outra franquia de sucesso da própria EA (Imagem: Divulgação / Electronic Arts)

Wilson já havia tocado no assunto em uma conferência com investidores, em janeiro. Na ocasião, ele mencionou Apex Legends, Battlefield, EA Sports FC (o antigo FIFA), Madden NFL e The Sims como exemplos de franquias com grandes públicos online.

Ao se concentrar em propriedades intelectuais próprias, a EA vai encerrar alguns jogos e evitar o desenvolvimento de novos títulos de propriedades licenciadas que a empresa não acredita que farão sucesso. O IGN lembra que a empresa tem vários títulos de Star Wars e Marvel confirmados. Além disso, jogos de Fórmula 1 e beisebol para celulares foram cancelados.

Outro aspecto do corte é que a EA pretende “otimizar a presença imobiliária global para dar um suporte melhor aos negócios”. Em outras palavras, a empresa quer reduzir o número de escritórios para economizar. Em um documento enviado à SEC, entidade responsável por fiscalizar o mercado financeiro nos Estados Unidos, a companhia diz que os cortes vão dar suporte às “prioridades estratégicas e iniciativas de crescimento”.

Além da EA, Sony e Microsoft demitiram

Os planos da EA foram revelados um dia depois de a Sony anunciar que vai demitir cerca de 900 funcionários, o que representa 8% da mão de obra da empresa. Os cortes vão envolver trabalhadores no mundo todo e afetar principalmente estúdios envolvidos com realidade virtual. O estúdio da empresa em Londres, que trabalhava exclusivamente com isso, será fechado.

Quem também vai fazer uma demissão grande é a Microsoft. Em janeiro, ela anunciou um corte de 1.900 funcionários de Xbox e Activision Blizzard. Isso representa 8% da mão de obra da divisão de games. Entre as empresas de games, Riot Games, Twitch, Discord e Unity também dispensaram pessoal.

Com informações: CNBC, IGN

Relacionados