O que é a tecnologia LTPO presente em telas OLED?

Menos hardware e mais eficiência; saiba o que é a tecnologia LTPO presente em telas OLED e suas vantagens de desempenho

Leandro Kovacs
Por

Taxas de atualização superiores para telas. Veja abaixo, o que é a tecnologia LTPO presente em telas OLED e quais são suas vantagens, além de elevar as taxas de atualização dos comuns 60Hz para 90 e até 120Hz mantendo as temperaturas controladas no que diz respeito ao superaquecimento do aparelho.

O que é LTPO? (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
O que é LTPO? (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Óxido policristalino

Esse é o material que compõe o LTPO, a sigla em inglês significa óxido policristalino de baixa temperatura. Resumindo, ele permite que um monitor mude dinamicamente sua taxa de atualização sem a necessidade de nenhum componente de hardware adicional entre a unidade de processamento gráfico de um dispositivo e o controlador de vídeo.

Ao ser capaz de alterar a taxa de atualização de uma tela em tempo real, um dispositivo pode deixar de usar altas taxas de atualização que consomem muita energia e diminuí-las quando não forem necessárias, o que pode ajudar a aumentar a vida útil da bateria.

A tecnologia LTPO serve tanto para ampliar a taxa de forma dinâmica como reduzir para conservação de bateria, sempre de acordo com a forma que está sendo usado o dispositivo.

A Apple desenvolveu a tecnologia LTPO e a usa no Apple Watch Series 5 para dimensionar uma taxa de atualização de 60Hz para 1Hz, ajudando o smartwatch a durar mais. Portanto, adotar essa tecnologia para telas de smartphones ajuda a reduzir o consumo de energia. Os aparelhos que estão com a tecnologia LTPO em suas telas OLED figuram entre as melhores marcas de conservação de bateria.

Diferença entre LTPS e LTPO

Basicamente, muitas telas OLED em dispositivos usam silício policristalino de baixa temperatura (LTPS) na construção dos transistores de película fina (TFTs) que formam o painel traseiro de um visor, fornecendo efetivamente muitos dos componentes eletrônicos para executar um exibição.

O uso de LTPS permitiu que a exibição de OLEDs em smartphones fosse mais eficiente em termos de energia, em torno de 20% a 30%, do que as telas LCD IPS.

No entanto, os painéis LTPS não permitem taxas de atualização dinâmica, a menos que algum hardware extra seja usado, como é o caso do OnePlus 8 Pro. Outros telefones podem apenas alternar entre 120 Hz e 60 Hz, ao invés de qualquer valor intermediário ou menor.

O LTPO é uma evolução do LTPS, permitindo maiores alterações entre a taxa de atualização, controle de energia e temperatura, além de não precisar de componentes físicos extras no aparelho para executar essa função.

Com informação: Tomsguide, Techradar.