Início » Gadgets » TV OLED LG B8: uma ultrafina com preto perfeito

TV OLED LG B8: uma ultrafina com preto perfeito

Com painel OLED, B8 da LG tem excelente qualidade de imagem e software que agrada

Paulo Higa Por

A LG aposta na tecnologia OLED para oferecer pretos perfeitos em seus televisores mais sofisticados. Na geração atual, o modelo premium menos caro da marca é a B8, disponível nos tamanhos de 55 e 65 polegadas no mercado brasileiro, com preços entre R$ 5 e 11 mil no varejo.

Por esses valores, a B8 tenta entregar um pouco mais que o básico de uma TV: ela perde os subwoofers integrados e o processador de imagem Alpha 9 dos modelos C8 e W8, mas continua com um design extremamente fino, o sistema operacional webOS com suporte a comandos de voz em português e as tecnologias Dolby Atmos e Dolby Vision para melhorar a qualidade de som e imagem.

Será que vale a pena ter uma LG B8 na sua sala de estar? Eu assisti a dezenas de horas de conteúdos na TV da LG nas últimas semanas e conto tudo nos próximos minutos.

Análise da LG B8 em vídeo

Design, conexões e controle remoto

A versão brasileira da LG B8, também conhecida como B8S, tem um design sem muita invencionice: ela traz uma base em formato de arco construída em plástico que sustenta uma tela bem fina. Tirando a parte onde ficam os alto-falantes e as conexões, a espessura da TV impressiona bastante à primeira vista: é mais fina que um celular.

TV OLED LG B8

Eu já comentei em outros reviews que não gosto de bases muito espaçosas em TVs, o que infelizmente é o caso da B8. Isso não deve ser um problema se você instalar o televisor na parede, mas a base ocupa um espaço generoso na estante, o que dificulta instalar uma soundbar na frente da tela, por exemplo. A LG bem que poderia ter seguido a mesma linha de design da C8.

TV OLED LG B8

Detalhes à parte, a moldura minimalista da B8 faz a TV quase sumir na sala de estar, e o posicionamento das conexões é bom, apesar da decisão questionável da LG de colocar um cabo de energia não removível. Três portas HDMI, inclusive a com retorno de áudio (ARC), além de uma entrada USB, estão na lateral, o que facilita o acesso para quem monta a TV na parede. Na traseira, você encontra mais uma HDMI, mais uma USB e a saída óptica de áudio.

TV OLED LG B8

O controle remoto é o mesmo Smart Magic que acompanha as TVs da LG há anos e que colecionou alguns fãs ao longo do tempo. Ele tem microfone integrado para comandos de voz e continua com sua principal característica, que é funcionar como um mouse para navegar rapidamente na interface do sistema operacional webOS.

No início, controlar o ponteiro na TV exige uma certa dose de adaptação (e coordenação motora), mas o Smart Magic facilita bastante o acesso aos conteúdos depois que você se acostuma. Como o controle é universal, ele também pode ser usado em outros dispositivos de outras marcas, o que é um baita ponto positivo.

TV OLED LG B8

Para ser melhor, o controle remoto poderia ter compatibilidade maior com decodificadores de TV por assinatura no Brasil. Ele não tem suporte ao meu set-top box da Vivo, por exemplo, então eu tive que testar códigos de outras marcas até encontrar alguma que funcionasse, uma gambiarra que não deveria ser exigida do usuário. Existem reclamações sobre isso desde 2017, então a LG bem que poderia ter dado mais atenção — até porque o Controle Remoto Único da Samsung funciona bem com o mesmo decodificador.

Qualidade de imagem

A qualidade de imagem da LG B8 é tudo o que você esperaria de um bom televisor com painel OLED. Os pretos são puros, o que garante uma boa experiência ao assistir a filmes em ambientes escuros. E o ângulo de visão, como de costume na tecnologia, é quase perfeito e bem superior ao de qualquer TV LCD.

TV OLED LG B8

O brilho não é tão forte quanto a das QLEDs, mas é bom o suficiente para dar conta do recado mesmo em ambientes bem iluminados. Sabendo do risco de burn-in do OLED, a LG colocou uma proteção no painel: quando uma imagem muito clara é exibida, todo o brilho da tela é reduzido para evitar o desgaste prematuro da TV. Essa transição por vezes foi muito agressiva para o meu gosto, mas não deve incomodar na maioria dos casos.

Por padrão, as cores da B8 são mais frias e pouco saturadas, mas a LG permite fazer ajustes finos na temperatura de cor, na intensidade da iluminação e no contraste para agradar a todos os perfis. Em testes sintéticos, eu notei um leve color banding e um pequeno efeito de tela suja no cinza, mas todos os conteúdos de verdade foram exibidos com maestria.

TV OLED LG B8

Para quem joga, a B8 é uma opção interessante pelo baixo input lag. Nos meus testes, em Full HD, no modo de jogo, com taxa de atualização de 60 Hz, a latência ficou por volta dos 25 milissegundos. Isso é praticamente a metade do input lag da Sony A8F, que também possui um painel OLED.

Eu nunca escondi minha preferência pela imagem do OLED, mas sempre vale lembrar que a tecnologia tem o risco inerente de queima de pixels. Só dá para ter certeza de como o painel se comporta no longo prazo. O que eu posso dizer é que não tive problema nem com retenção temporária de imagem durante as três semanas de teste — e a B8 tem recursos para “refrescar” os pixels enquanto a TV está desligada, reduzindo o desgaste.

Qualidade de som

TV OLED LG B8

O som da LG B8 não é ruim, mas é apenas “ok” em comparação com outros televisores premium. A versão brasileira tem dois speakers de 10 watts e não traz os dois subwoofers da B8 vendida em outros países. Por aqui, esse arranjo de 2.2 canais ficou restrita à C8, que custa entre R$ 1 mil e 2 mil a mais, dependendo do tamanho.

Dito isso, os alto-falantes estéreo da B8 atingem bons níveis de volume e arriscam alguns médio-graves, mas não geram impacto, o que tira um pouco da emoção. Com o áudio no perfil “Filme”, a B8 por vezes tentou forçar as frequências baixas além do limite, o que resultou em vibrações indesejadas na carcaça da TV e um som parecendo que o alto-falante estava estourado.

A imersão do áudio da B8 é melhor que a média por causa da tecnologia Dolby Atmos, que simula um som surround — e consegue fazer isso de forma bem convincente em alguns equipamentos. No caso da B8, como o sistema de áudio é simples, ficou a sensação de que o Dolby Atmos não conseguiu atingir sua plenitude no som integrado da TV.

A definição nos médios é boa o suficiente para entender todos os diálogos, e o som consegue preencher bem o ambiente. Ainda assim, considerando que a qualidade da imagem da B8 é muito boa, talvez você queira comprar uma soundbar para ter uma qualidade de áudio à altura do resto do conjunto.

Software e funções de Smart TV

TV OLED LG B8

O webOS está nas TVs da LG há tempos e dispensa grandes apresentações: é um sistema operacional fácil de usar e com uma seleção de aplicativos que deve atender a quase todos os usuários — poderia ser um pouco mais fluido, mas é bem mais rápido que o Android TV. Ele já vem com os serviços mais famosos pré-instalados, incluindo YouTube, Netflix, Amazon Prime Vídeo e Google Play Filmes. Quem quiser pode baixar o Spotify, o Globoplay e outros aplicativos na loja da LG.

A B8 permite que você mostre a tela do seu celular Android na TV por meio do protocolo Miracast e também possui suporte ao espelhamento de tela de computadores com Windows. Um recurso bacana é o que transforma o televisor em um alto-falante Bluetooth: é só parear com o celular e tocar a música. Para ser melhor, poderia ter suporte a speakers externos; infelizmente, a função é limitada ao som integrado da TV.

TV OLED LG B8

Não dá para deixar de falar do ThinQ AI, que suporta comandos de voz em português e se integra bem com serviços de terceiros, permitindo pesquisar e acessar rapidamente um vídeo no YouTube ou na Netflix. O reconhecimento de voz tem precisão bastante satisfatória e é bem ágil. É um passo à frente em relação à principal concorrente, que continua só na promessa de uma Bixby em português.

Vale a pena?

TV OLED LG B8

A LG B8 obviamente não é barata, mas é a opção mais acessível para quem quer se aventurar com uma TV OLED. No momento em que eu escrevo este review, a versão de 55 polegadas é encontrada por R$ 5 mil no varejo, enquanto a de 65 polegadas sai por valores entre R$ 10 e 11 mil.

Não existe concorrência para a LG no segmento de TVs OLED “de entrada”, se é que a gente pode chamar essa categoria assim. No tamanho de 65 polegadas, a Panasonic EZ1000 fica por volta dos R$ 13 mil e a Sony A8F sai por R$ 15 mil. A concorrente mais próxima da Samsung seria a Q7FN, que oferece características bacanas, como brilho mais forte, garantia contra burn-in e design mais limpo, mas você perde o preto perfeito, que é o principal motivo pelo qual alguém compraria uma OLED.

Para quem assiste à TV em ambientes escuros ou com iluminação controlada e está disposto a arriscar o dinheiro em um televisor OLED, a LG B8 tem um custo-benefício interessante, com um sistema operacional bem desenvolvido, uma excelente qualidade de imagem e as últimas tecnologias disponíveis no mercado, por um preço menos inacessível.

Especificações técnicas

  • Modelo: OLED55B8SLC
  • Tamanho do painel: 54,6 polegadas (138,8 cm)
  • Resolução: 3840×2160 pixels
  • Taxa de atualização: 120 Hz
  • Tipo de painel: OLED (WRGB)
  • Tecnologias de imagem suportadas: HDR10, HLG, Dolby Vision
  • Potência dos alto-falantes: 2x 10 watts
  • Tecnologias de áudio suportadas: Dolby Atmos
  • Sistema operacional: webOS 4.0
  • Consumo de energia: 110 watts (típico) e 0,5 watt (standby)
  • Entradas de vídeo: 4 HDMI 2.0 (ARC, HDMI-CEC), 2 RF
  • Saídas de áudio: 1 saída de áudio óptica digital, 1 saída de áudio analógica (3,5 mm)
  • Outras conexões: 3 USB 2.0, Wi-Fi 802.11ac, Ethernet, Bluetooth, Wi-Fi Direct, DLNA
  • Dimensões (largura x altura x profundidade): 122,8x70,7x4,7 cm (sem a base) e 122,8x77,6x31,9 cm (com a base)
  • Peso: 16,3 kg (sem a base), 17,7 kg (com a base)
Mais sobre: , , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ediomar Stanga
Vi num vídeo uma tv da lg que da para dobrar ela para economizar espaço quando desligar, quero saber o modela dela...
Alex Rodrigues
Legal mano! Muito obrigado pela informação!Vou pesquisar os preços e vou comprar a B8 55.
Wilson Neto
Eu tenho uma B7 55 há mais de 1 ano, e como eu trabalho em casa a TV fica ligada praticamente o dia todo. Nunca tive nenhum problema, eu acho q o burn in só ocorre se vc deixar a tv com uma imagem estática por muito tempo. Tanto que comprei uma B8 65 agora, só esperando chegar.
Alex Rodrigues
Entendi mano, legal. Obrigado pelas informações.Vou aguardar até o meio do ano para comprar uma.
PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ
Era só ir numa lojinha que eles trocam o botão e refazem a solda, 80 reais.
PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ
Não, este eu achei agora tb, era um que incluía Sony, Samsung e Panasonic.
PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ
Olha eu uso umas 4 ou 5 horas todo dia, não dá não, só se ficar muuuuuuito tempo com imagem fixa, e ainda assim ela tem recursos pra evitar.
Leumas Ninguém
Acredito que sim, até às TVs mais simples como a UK65XX tem Bluetooth
Fabio Santos
Será que está descola o display ficando aqueles pontos de luz, também ?
yurieu
Não compensa pois os LCDs não conseguem alcançar o RGB full se tiver pixel branco.
Leonardo Feelckins
eu admiro muito os televisores da LG. tem que ser boa em algo mesmo
Igor Schutz
Permita-me fazer uma pergunta leiga: eu consigo ligar um fone de ouvido bluetooth nesta TV?Se não, isso é possível na C8? Pois na W8 parece que é possível.
Igor Schutz
Putz, perdi dois Nexus 5 por causa desse problema no botão power, e um amigo perdeu o dele também.Foi o melhor celular que já tive.
yurieu
No mundo inteiro é de plástico, porém o painel é 100% reformulado. A base curva de plástico, que é um lixo completo, foi escolha da LG Brasil, pois na Russia é de acrílico, e nos EUA é uma base reta e curta.
yurieu
A OLED usa um sistema que os pixels não piscam simultaneamente, o white pixel serve para aumentar o brilho. Ela consegue fazer o Full RGB.
yurieu
Bom, vou contribuir. Tive uma OLED B7 que deu problema, recebi o dinheiro da garantia e comprei uma Samsung Q6FN. A TV da samsung é uma grande porcaria, o preto é cinza e a luz de fundo se altera a cada legenda que aparece na tela. Daí me arrependi, peguei o dinheiro da devolução da Samsung e comprei uma LG B8. Desde então, estou apaixonado pela TV e sua imagem impressionante.1.É TÃO BOA QUE VOCÊ NÃO SE ACOSTUMA; cada vez que você olha, fica impressionado.2.Uso como monitor de PC e não deu retenção. Ela limita o brilho máximo conforme a imagem, que é compreensível.3.para animes, é um verdadeiro deleite para os animaníacos.4. input lag desconsiderável.
Jarbas Coqueiro
Este teste?https://www.rtings.com/tv/l...
Pedro Henrique
Review https://www.rtings.com/tv/r...
Pedro Henrique
https://www.rtings.com/tv/r...
Alex Rodrigues
Mano eu sou louco pra comprar uma OLED da LG, mas vi vários vídeos e comentários dizendo que a TV dá muito burn-in. Estou pensando em pegar uma QLED por este motivo.
PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ
Desculpe minha confusão, na verdade era retenção temporária de imagem, o burn-in só acontece com MUITO uso.... e realmente a QLED não sofre burn-in, mas pode ter retenção temporária.Vou procurar o site, se achar posto aqui.O que achei agora rapidamente é que as LG sofreram burn-in com 5.000 horas de uso ligadas diretamente na CNN e isto está relacionado com o brilho que foi usado também.Enquanto as mesmas TVs que ficaram ligadas em games como FIFA e Call Of Duty ou imagens de filmes e jogos de futebol não sofreram burn-in, o problema parece mesmo ser com os logos e banners de redes de notícias, que geralmente tem partes fixas brancas.
Jarbas Coqueiro
QLED não sofre burn-in pois não utiliza materiais degradáveis. Diga o nome site, quero muito conferir o teste.
Daniel
Estou na minha terceira Smart TV LG. Agora uma UK6510 lançada no segundo semestre do ano passado. Comprei dia 12 de fevereiro. Ontem dia 19 de março, liguei e a tela ficou toda rosa, somente com uns traços abstratos do lado esquerdo e no alto. O som saía perfeitamente. Desliguei e liguei de novo e voltou ao normal. Semana que vem a LG busca a TV lá em casa para ver o que é. Triste!
Meiksonq
so sad
PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ
O Nexus 5 e 5X tem um problema conhecido nos botões, a reparação era grátis nos EUA, tipo um recall.
Meiksonq
Depois que uma tv lg 4k de 2016 que não lembro o modelo começou com uma linha de dead pixel, derreteu a moldura do lado esquerdo, ficou com bolhas pretas e por fim parou de funcionar, eu quero distância de tv LG, e de celular tbm pq meu Nexus 5 encostado tá sem funcionar o botão de volume e o power às vezes dá a louca
PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ
Bom, vou falar do meu uso dela e do que achei qdo pesquisei...A linha B da LG usa o mesmo painel das linhas C, E e W, ou seja, apesar da TV ter menos "recursos extras", a qualidade de imagem será a mesma da TV mais cara da linha (informação da CNET).Eu fiz algumas configurações na imagem baseados em vídeos de alguns canais especialistas do youtube, ficou bem legal, a configuração padrão de todas TVs costuma ser ruim, e o "menos pior" que se pode fazer é deixar na opção "Cinema". Mesmo assim, o brilho dela não é fraco, você pode inclusive deixar no automático pra compensar a mudança de iluminação do ambiente.Eu sinto falta de mais apps e principalmente do app do Steam Link que já tem na Samsung mas não deixei isso definir minha compra.Em todos testes que vi na CNET esse painel OLED ganhava dos QLED e da concorrência OLED.O sistema de som não tem subwoofer mas é TÃO BOM, que meu soundbar da Philips está encostado desde que a TV chegou, e não vejo necessidade de usar um se não tiver Dolby nele.Foi feito um teste (independente) de retenção de imagem com vários painéis, aonde as TVs ficaram 1h, 4h, 24h e 48h com a mesma imagem, e (diferente da propaganda da Samsung) a QLED não se saiu bem, a TV de menor retenção foi a LG, e logo após ser desligada a rentenção sumiu rapidamente, a pior de todas foi a Sony que demorou uns 40 minutos pra "limpar" a tela sozinha. Ainda assim o problema de retenção não é como nas TVs "de antigamente", mesmo que não use os recursos de limpeza automática e mudanças na imagem.Paguei 4550 na Black Friday. Um amigo pegou a Panasonic FZ950 essa semana com cupom na loja online da Panasonic, saiu por uns 4600.
Melhor custo benefício de TV Hi end. Sem mais.
Sim, porém na OLEDS não faz diferença e não influi em nada
Danchio
Qual é o código que o controle usa para parear com o decodificador do vivo fibra? Eu tenho esse magic control mas comprado com a TV em 2015 (não sei se é o mesmo modelo).
X-Tudãoᴳᴼᵀ
Estranho as depenaçoes a linha B, eu tenho uma B7 e ela tem base de metal e uma USB 3.0 enquanto essa a base é de plástico e USB 2.0.