Início » Negócios » Zuckerberg promete não fazer mais promessas de Ano Novo

Zuckerberg promete não fazer mais promessas de Ano Novo

Após prometer consertar o Facebook por dois anos seguidos, Zuckerberg anunciou que fará planos de longo prazo

Victor Hugo Silva Por

Uma das tradições de Mark Zuckerberg no começo de cada ano é anunciar metas para próximos meses. Em 2018, ele prometeu corrigir problemas do Facebook e, em 2019, voltou a apresentar objetivos nesse sentido. Agora, ele parece ter desistido.

Facebook Mark Zuckerberg

Zuckerberg disse que deixará de fazer promessas a serem cumpridas nos próximos meses para pensar em metas de longo prazo. "Em vez de desafios ano a ano, tentei pensar no que espero que o mundo e minha vida sejam em 2030 para garantir que estou me concentrando nessas coisas", afirmou, em um post publicado em seu perfil.

Um dos pontos destacados pelo executivo se refere à forma como as redes sociais deverão tratar temas controversos. Embora Zuckerberg não tenha citado em seu texto, o Facebook tem recebido críticas por não ser tão rígido com desinformação, especialmente quando é disseminada por políticos.

Para o fundador do Facebook, plataformas não devem ter a palavra final sobre como lidar com assuntos como liberdade de expressão. "Não acho que as empresas privadas devem estar tomando tantas decisões importantes que tocam em valores democráticos fundamentais", continuou.

O executivo defende que governos criem regras para resolver esses problemas, mas parece estar apenas interessado em formalizar uma autorregulamentação das redes sociais. Em seu anúncio, ele propôs um modelo como o do Comitê de Supervisão, que está sendo criado pelo Facebook para definir que tipo de conteúdo será permitido na plataforma.

Zuckerberg projeta furuto de WhatsApp e Instagram

As projeções para longo prazo também trataram de novas soluções a serem criadas nos próximos anos. Segundo o executivo, as plataformas deverão ajudar mais os pequenos negócios com recursos para vender pelo Instagram e transferir dinheiro pelo WhatsApp, por exemplo.

O WhatsApp, aliás, parece ser a grande aposta de Zuckerberg. Ele afirmou que, nos próximos cinco anos, as plataformas serão bem diferentes, com foco em interações privadas e em pequenas comunidades, exatamenta como acontece no aplicativo.

Pensando em dispositivos, Zuckerberg projeta que a realidade aumentada terá mais espaço. "Embora eu espere que os telefones ainda sejam nossos dispositivos principais durante a maior parte desta década, em algum momento da década de 2020, obteremos óculos de realidade aumentada inovadores que redefinirão nosso relacionamento com a tecnologia".

Mais sobre: ,

Comentários da Comunidade

7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Motta

“Ah, quer saber?? Que se lasce essa p*rra”

Eu

Se a promessa de ano novo dele é não fazer mais promessas de ano novo… ele não está fazendo uma promessa de ano novo ao prometer que não fará mais promessas de ano novo?

Junior Max

ele acaba de entrar em um paradoxo. :smile: kkkkkkkkkkk

@RODRIGO

Finalmente acordou para vida!!! Fazer promessas promessas que não serão realizadas doem demais na alma!!

Ronaldo Carlos da Silva

A busca por sempre tentar sair como isento do Facebook é estupida e preocupante! No fim, querem ser apenas a “plataforma”, uma terra “com poucas leis”. O foco louco no LUCRO , já deixou claro demais que a unica preocupação do Facebook não é com a comunidade, mais sim no lucro que a comunidade possa trazer!

Participe da discussão