Início » Telecomunicações » Oi está prestes a vender divisão de fibra óptica ao BTG por R$ 12,9 bilhões

Oi está prestes a vender divisão de fibra óptica ao BTG por R$ 12,9 bilhões

Acordo fará com que BTG Pactual e Globenet sejam donos de 57,9% da InfraCo; companhia será responsável por fibra óptica da Oi

Lucas BragaPor

A Oi aceitou uma proposta vinculante do BTG Pactual e Globenet para venda de parte da InfraCo, empresa de fibra óptica que ficará responsável pela expansão da Oi Fibra. O potencial comprador ofereceu R$ 12,92 bilhões por 57,9% da companhia, que deve chegar ao mercado de banda larga fixa de São Paulo no segundo trimestre.

Equipe da Oi construindo rede da Oi Fibra. Foto: Lucas Braga/Tecnoblog

Rede de fibra da InfraCo tem mais de 400 mil km de extensão (Imagem: Lucas Braga/Tecnoblog)

Um fato relevante foi divulgado pela Oi nesta segunda-feira (12). O documento aponta que a InfraCo foi avaliada em R$ 20,02 bilhões, já considerando uma dívida líquida de R$ 4,1 bilhões. A venda de participação da companhia de fibra ainda não foi concluída, uma vez que o ativo será leiloado pela Justiça.

A proposta vinculante dá ao BTG Pactual e Globenet (que também pertence ao banco) a oportunidade de cobrir outra oferta que possa surgir no leilão. A Highline também demonstrou interesse na InfraCo – trata-se da mesma empresa de infraestrutura que tentou comprar a Oi Móvel no lugar da Claro, TIM e Vivo.

BTG Pactual terá 57,9% da rede de fibra da Oi

A proposta de compra da participação na InfraCo totaliza R$ 12,9 bilhões a serem pagos pelo BTG Pactual e Globenet de forma parcelada:

  • uma parcela primária de R$ 3,27 bilhões será paga na data do fechamento do negócio;
  • uma parcela primária adicional de R$ 1,6 bilhão será paga em até 90 dias do contrato;
  • o BTG Pactual arcará com outras três parcelas anuais, que totalizam R$ 6,54 bilhões, com possibilidade de antecipação de pagamento até dezembro de 2022.

Por fim, a Globenet será incorporada à InfraCo. A empresa de cabos ópticos submarinos foi avaliada em R$ 1,51 bilhão e irá representar 6,8% do capital da empresa de fibra da Oi. Vale lembrar que a Globenet já pertenceu à Oi no passado, e a operadora vendeu o ativo para o banco em 2013 pelo valor de R$ 1,74 bilhão.

O fato relevante também esclarece que o valor do negócio está sujeito a ajustes conforme o desempenho da InfraCo, incluindo indicadores de endividamento, investimentos, capital de giro, cobertura (home passed) e usuários (home connected).

Negócio pode impulsionar cobertura da Oi Fibra no Brasil

Com a venda de participação da InfraCo, a Oi realiza o segundo maior negócio dos últimos anos. O principal foi a venda da unidade móvel para Claro, TIM e Vivo por R$ 16,5 bilhões, e a empresa espera que a reestruturação encerre o processo de recuperação judicial que se arrasta desde 2016.

A Oi diz que sua rede de fibra soma mais de 400 mil km de extensão por todo o Brasil, e sua rede de transporte (backhaul) chega a mais de 2 mil cidades, o que a torna a principal empresa de infraestrutura óptica do Brasil. Esse número ainda pode se expandir, uma vez que o modelo de negócios concentra a atenção nos serviços de fibra.

Em 2020, a Oi alcançou a marca de 2 milhões de clientes e 134 cidades cobertas com fibra óptica, com possibilidade de atender 9,1 milhões de domicílios. A expectativa da companhia para 2021 é ter presença em 228 municípios e aumentar a cobertura para até 15 milhões de casas, com projeção de 3,5 milhões a 4 milhões de assinantes.

A expansão da InfraCo não significa apenas o aumento da cobertura da Oi Fibra, mas também de potenciais concorrentes: a empresa atua com o modelo de rede neutra e permite que outras operadoras ofereçam seus serviços usando a mesma infraestrutura de fibra óptica. O provedor Vero Internet foi o primeiro a firmar um contrato e irá utilizar a rede da Oi nas cidades de Ubá e Sete Lagoas, em Minas Gerais.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando