Reino Unido quer saber se Microsoft é parceira ou dona da OpenAI

CMA passou a prestar atenção nas empresas após novela envolvendo demissão de CEO e entrada da Microsoft no conselho da OpenAI

Giovanni Santa Rosa
Por
OpenAI
Microsoft tem 49% da OpenAI (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

A CMA, órgão que fiscaliza a concorrência e a concentração de mercado no Reino Unido, vai investigar se a parceria da Microsoft com a OpenAI pode ser considerada uma compra ou uma fusão.

A Microsoft é dona de 49% da OpenAI, sem ter o controle da empresa, que fica a cargo de uma fundação sem fins lucrativos OpenAI. Sim, existem duas OpenAI: uma fundação sem fins lucrativos, criada em 2015, e uma empresa com fins lucrativos limitados, criada em 2019, como forma de conseguir dinheiro para financiar as pesquisas.

A CMA passou a prestar atenção na Microsoft e na OpenAI no mês passado, quando o CEO Sam Altman foi demitido de maneira repentina e, logo em seguida, contratado pela Microsoft. Após pressão de funcionários, Altman retornou ao seu posto na OpenAI, e a Microsoft ganhou uma vaga de observadora no conselho da empresa.

Sam Altman diante de logo da Microsoft
Antes de retornar à OpenAI, Sam Altman foi contratado pela Microsoft (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Isso significa que a Microsoft não terá poder de voto, mas poderá acompanhar como as decisões são tomadas e ter acesso a informações confidenciais. Satya Nadella, CEO da Microsoft, já havia declarado que a governança da OpenAI precisava mudar.

Os questionamentos da CMA são relacionados a esses fatos. Ela quer saber se a parceria resultou, na verdade, em uma “aquisição de controle”, se uma fusão efetiva aconteceu e se isso pode afetar a concorrência no Reino Unido. As perguntas foram feitas a terceiros. Dependendo das respostas, a consulta pode se tornar uma investigação.

O que diz a Microsoft

A Microsoft disse que sua parceria com a OpenAI fomentou a inovação e a competição no campo da inteligência artificial.

Brad Smith, presidente da Microsoft, disse que a única mudança após os acontecimentos recentes foi o posto de observadora no conselho. Ele garantiu que a empresa vai colaborar com a CMA e fornecer todas as informações necessárias.

A Microsoft já investiu cerca de US$ 13 bilhões na OpenAI, e muitas das tecnologias desenvolvidas passaram a equipar seus produtos, como o Copilot, presente no Bing, no Edge e no Microsoft 365.

Com informações: BBC

Relacionados