Roubo de cabos de telecom cresce em 2022 e 7 milhões de clientes foram prejudicados

Entidade de operadoras aponta aumento de 14% no roubo, furto e vandalismo de cabos de telecomunicações; ações no RJ foram efetivas e estado tem queda nas ações criminosas

Lucas Braga
Por
Um monte de cabos de telecomunicações pendurados num poste de energia
Postes com cabos de telecomunicações (Imagem: Lucas Braga/Tecnoblog)

O roubo e o furto de cabos de telecomunicações é uma triste realidade no Brasil, e os números não são bons. Segundo a Conexis, entidade que representa operadoras como Claro, Oi, TIM, Vivo, Algar e Sercomtel, 4,72 mil quilômetros de cabos foram indevidamente retirados no Brasil ao longo de 2022.

O volume de cabos roubados e furtados teve aumento de 14% em relação ao ano anterior, e acende um alerta para o setor. A Conexis aponta que as ações criminosas deixaram 7 milhões de clientes sem serviços de telecomunicações, inclusive para acionar serviços de emergência.

O furto de cabos de telecomunicações é motivado, muitas vezes, pela venda do cobre para reciclagem. No entanto, esse tipo de material é cada vez menos comum no Brasil, visto que mais de 70% dos acessos de banda larga ocorre por fibra óptica. Também existem alguns casos de vandalismo, em que provedores destroem a infraestrutura de concorrentes para manchar a reputação e conquistar clientes insatisfeitos.

Para (tentar) reduzir o roubo de cabos, a Conexis defende a aprovação de um projeto de lei que tipifica e aumenta a punição para esses crimes. O texto já passou pelas comissões da Câmara dos Deputados e aguarda votação no Plenário.

São Paulo reduz roubo de cabos, mas ainda lidera ranking

O estado de São Paulo teve redução de 4,2% nas ações criminosas em 2022, mas ainda é a unidade federativa que mais afetada pelo crime, com 1.035 quilômetros de cabos furtados. O Paraná ocupa o segundo lugar com prejuízo de 1.001 quilômetros e alta de 66%, seguido por Minas Gerais, com 626,2 quilômetros e aumento de 119%.

O Rio de Janeiro, que costumava aparecer em destaque no ranking da Conexis, teve queda de 44,3% no volume de cabos de telecomunicações roubados. A redução foi percebida após o setor ter intensificado o diálogo com autoridades para promover ações de combate ao furto e vandalismo relacionados ao setor.

Receba mais sobre Rio de Janeiro na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Lucas Braga

Lucas Braga

Repórter especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Canal Exclusivo

Relacionados