Início » Telecomunicações » Portal de consulta de linhas pré-pagas por CPF chega em janeiro de 2020

Portal de consulta de linhas pré-pagas por CPF chega em janeiro de 2020

Site é mantido por Algar, Claro, Oi, Sercomtel, TIM e Vivo; será possível verificar em quais operadoras há linhas vinculadas ao CPF

Lucas Braga Por
05/11/2019 às 09h52

Em breve será mais fácil descobrir em quais operadoras você possui uma linha pré-paga: o Portal de Consulta de Linhas Pré-Pagas permitirá aos consumidores verificarem a existência de linhas ativas cadastradas em um CPF. A novidade chega pouco depois da exigência do recadastramento de linhas pré-pagas.

homem falando ao celular

O site ainda está em desenvolvimento, mas entra em operação em 6 de janeiro de 2020. Basta que o consumidor digite o CPF que o sistema informará quais operadoras possuem linhas pré-pagas ativas em seu nome. O número da linha não será divulgado, e para cancelar uma linha irregular é necessário entrar em contato com a operadora.

O sistema exibirá apenas linhas da modalidade pré-paga; números de planos controle ou pós-pago não aparecerão. O serviço será mantido pelas operadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, TIM e Vivo.

Recadastramento evitará fraudes

Até pouco tempo atrás era muito fácil registrar uma linha de celular no Brasil: bastava comprar um chip em um ponto de venda como banca de jornal ou farmácia, inseri-lo no aparelho e cadastrar o número do CPF. Isso abria espaço para criminosos ativarem linhas utilizando dados de terceiros.

Um levantamento da Polícia Civil de São Paulo identificou, com base em seis operações policiais, que 90% das 500 linhas telefônicas usadas por criminosos estavam no nome de um “terceiro inocente”, uma pessoa sem ligação alguma com o crime mas que teve seus dados utilizados em cadastro de celulares.

O recadastramento foi uma das soluções encontradas pela Anatel e já está em vigor em todos os estados brasileiros. No Acre, Distrito Federal, Goiânia, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rondônia, Santa Catarina e Tocantins foram identificadas mais de 88 mil linhas irregulares, das quais cerca de 42,3 mil foram atualizadas.

A partir de 18 de novembro, serão bloqueadas as linhas pré-pagas que não foram atualizadas dos estados de Alagoas, Espírito Santo, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Roraima, Rio Grande do Sul, Sergipe e São Paulo.

Em 2020, as operadoras também irão reformular o modelo de habilitação de novas de linhas pré-pagas.

Com informações: Anatel

Mais sobre: , , , , , ,