Início » Brasil » Demissões à vista na Telefônica

Demissões à vista na Telefônica

Cerca de 2 mil cargos devem deixar de existir no mês que vem.

Avatar Por

Aqueles profissionais que carregam consigo um crachá os identificando como funcionários de certa operadora controlada por um grupo espanhol têm muito a temer. A Telefônica planeja demitir nos próximos meses cerca de 2 mil funcionários, de acordo com informações levantadas pelo site da revista Info.

No mês passado a companhia anunciou a demissão de 25 vice-presidentes e diretores. Ou seja, pessoas em cargos executivos que foram extintos ou receberam um novo profissional por meio de promoção feita internamente.

Demitido?

Não para por aí. A revista diz que em março haverá desligamento de 2 mil funcionários. São 10% da força de trabalho de que a Telefônica dispõe atualmente. Número bastante elevado que reflete a situação de uma gigantes das telecomunicações do país depois de passar por uma fusão.

Aliás, a fusão da Telefônica com a Vivo é o principal motivo alegado. Eles querem evitar a chamada duplicidade de função. Eu venho tocando nesse ponto faz tempo em artigos no Tecnoblog: quando duas empresas se associam, é natural que certos departamentos cumpram atividades similares.

Agora é chegada a hora do grupo Telefônica/Vivo (que muda de nome para apenas Vivo no mês que vem, conforme o Tecnoblog antecipou) passar por esse processo. Para reduzir custos, sem dúvida alguma. A Oi e a Brasil Telecom também tiveram que cortar gordura quando se associaram e a Oi assumiu o tamanho gigantesco que tem atualmente.

Só falta o grupo América Movil (dono de Claro, Embratel e Net) admitir que segue pelo mesmo caminho. Sabemos (de antemão) que o serviço Via Embratel de televisão por assinatura passa a se chamar Claro TV e que o telefone fixo Livre passa a se chamar Claro Fixo. O grupo sinaliza que a Embratel continua existindo como está. Eu duvido que vá permanecer assim por muito tempo.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@LBKatan
Isso eu sei. Falei que não faz sentido pra eles. Pra nós, consumidores, seria ótimo! =D
Patrik
Eles já possuem bons lucros, pode ter certeza. Com custos menores e mantendo os mesmos preços tem-se um lucro maior ainda. Poderiam repassar parte desse lucro para o consumidor.
Turdin
Pior que esses funcionários são o unico jeito de conseguir mais de 520kbps de upload =/
Yangm
Fail.
@LBKatan
Bem, isso é. Mas deve ser muito chato você chegar a vice-presidente ou diretor numa empresa e, num belo dia, tomar um pé na bunda. Se bem que esses caras já devem até se aposentar depois dessa.
Alisson Kalinke
Quando existe fusão eles são os primeiros sempre... Um diretor não tem o conhecimento técnico, somente estratégico. Como geralmente a estratégia é da empresa que comprou e não a que foi comprada, segue-se a estratégia nova, com os técnicos antigos.
@LBKatan
O mais louco é vice-presidentes e diretores indo pra vala.
@LBKatan
Bem, se a ideia é cortar custos, não faz muito sentido cortar lucros. =)
Adriano
"(que muda de nome para apenas Vivo no ano que vem, conforme o Tecnoblog antecipou)". No caso seria no mês que vem, correto?
Patrik
Poderiam ao menos reduzir os preços. Mas certamente não faram isso.
Paulo Zanatta
A Oi tá precisando fazer isso, mas com os funcionários corruptos que cobram pra fazer o "UP".
Gaba
Não que tenha arrebentado, mas... ah, vocês entenderam :D
Gaba
Normal, fazer o que né, a corda tem que arrebentar em algum lado!