Início » Gadgets » O melhor da CES 2014: tudo que você não pode esquecer desta edição

O melhor da CES 2014: tudo que você não pode esquecer desta edição

O que desembarcou de inesquecível e surpreendente (em tecnologia) em Las Vegas na semana passada

Por
6 anos atrás

180459-CES2

Terminou na última sexta-feira a CES 2014, maior feira de eletrônicos do mundo, que teve início na última terça-feira passada (apesar de eventos para a imprensa já estarem acontecendo desde o domingo). Aproveitamos o fim de semana para dar uma segunda olhada em tudo que aconteceu por lá e eleger os principais anúncios desta edição.

A tendência mais forte foi a presença dos wearables, o que era até previsível, já que no ano passado várias empresas anunciaram que estavam de olho em gadgets desse tipo ou os lançaram (caso da Samsung com o Galaxy Gear e da Sony com o SmartWatch 2). Também tivemos aguardadas notícias relacionadas a games e outras novidades que foram boas surpresas ao longo da semana.

Edison

Na CES, quem deu mais ênfase aos wearables foi a Intel, que dedicou boa parte de seu keynote à apresentação de alguns modelos que desenvolveu. O destaque ficou com o chip Edison, um microcomputador do tamanho de um SD com capacidade de processamento equivalente a um Pentium.

Com tamanho tão reduzido e uma boa capacidade de processamento, é fácil ligar os pontos e deduzir que ele foi feito com as tecnologias “vestíveis” em mente. Durante o keynote, a Intel até mostrou seu uso em um macacão de bebê, como se fosse uma babá eletrônica que envia dados como temperatura do corpo da criança para seus pais.

edison

Novo Pebble

Ainda falando em wearables, foi apresentada uma nova versão do Pebble, que é bem mais bonita que a original e traz algumas melhorias.

No visual, a mudança principal é na pulseira, que agora é feita de metal e tem o tradicional design de malha de relógios tradicionais. O vidro tem proteção Gorila Glass e a tela continua sendo de e-paper. Outra novidade é o lançamento da loja de aplicativos compatíveis com o smartwatch.

Tanto novidade, claro, vem com um preço: a nova versão sai por US$ 249, um preço não tão distantes de outros smartwatches que já estão no mercado. Considerando que o preço mais baixo era um dos diferenciais do Pebble, vamos ver como se sairá agora.pebble-steel

NVidia Tegra K1

Ainda falando de chips, a NVidia apresentou o Tegra K1, SoC feito para dispositivos mobile com 192 núcleos CUDA e que promete, como de costume, revolucionar os gráficos dos jogos nesses aparelhos – ele terá suporte a  DirectX 11, OpenGL 4.4 e à Unreal Engine 4. 

Pelo menos no papel e nos testes de benchmark divulgados pela NVidia, a capacidade de processamento do Tegra K1 é superior à do Xbox 360 e do PS3, mas ainda não há informações de quando o veremos em ação em dispositivos comerciais.

Nvidia Tegra K1

Razer: Nabu e Project Christine

Uma empresa que inesperadamente trouxe um wearable para entrar na corrida dos smartwatches é a Razer, que, tradicionalmente, faz produtos para gamers. Chamado de Nabu, o gadget lembra uma pulseira de borracha e mistura funções de smartwatch e de fitness band.

Por ser bem mais discreta que os modelos que existem por aí e ter um preço prometido bem mais baixo (deve ser lançada por menos de 100 dólares), ela foi extremamente elogiada por sites especializados e, arrisco dizer, se tornou uma das grandes promessas tech de 2014.

SONY DSC

Passando para os games, a Razer levou também o seu projeto de PC modular, chamado de Project Christine, que permite aos gamers atualizarem peças de suas máquinas simplesmente trocando os módulos. Ainda é um conceito, mas há chances de que seja comercializado.

Project Christine

Steam Machines

Mas o momento mais aguardado pelos gamers que acompanharam as notícias da Valve em 2013 era a revelação das Steam Machines. Foram mostrados 13 modelos, fabricados por parceiras da Valve, com preços que variam de 500 a 6 mil dólares.

De modo geral, são PCs com design nem sempre bonito que rodam o Steam OS com um hardware potente, mas, embora a ideia seja atraente para PC gamers, tem suas limitações.

Ironicamente, a principal delas é com relação à biblioteca de jogos: como o Steam OS é baseado em Linux, não são todos do Steam que têm compatibilidade com ele. Atualmente, são mais de 2.400 títulos para PC e cerca de 300 deles para Linux.

steammach

A Steam Machine da Alienware ainda não teve especificações nem preço divulgados

PlayStation Now

Outro anúncio que deixou todo mundo feliz até pensar nos “poréns” foi do PlayStation Now, o aguardado serviço de streaming de jogos prometido pela Sony há tempos, que traz a retrocompatibilidade para o PS4 e para vários outros aparelhos: PS3, PS Vita, TVs da linha Bravia, smartphones e tablets. O serviço começa restrito aos EUA, com um beta no fim deste mês e com lançamento esperado para esse país ainda neste semestre. A Sony diz que a conexão mínima para aproveitar o Now é de 5 Mb/s e quem testou disse que há uma latência praticamente imperceptível nos controles.

Nos “mas”, o modelo de negócios ainda é nebuloso, não será possível jogar gratuitamente jogos que você tem em casa e, para TVs, smartphones e tablets, é necessário utilizar o DualShock 3.

sony-playstation-now

Carro elétrico

Outro capítulo de inovação foi a demonstração do primeiro carro da Formula E, a modalidade esportiva com carros elétricos que irá estrear neste ano, pela Renault. Chamado Spark-Renault SRT_01E, ele conta com partes de diversas montadores (câmbio da McLaren, baterias da Williams) e, honrando o título de carro de corrida, vai de 0 a 100 km/h em três segundos e pode atingir o máximo de 225 km/h.

Nossa única ressalva é quanto ao ronco do motor: parece mais o zumbido de um carrinho de controle remoto que um carro de corrida.

Xperia Z1 Compact

Para quem sentiu falta de smartphones, a Sony levou uma surpresa bem agradável: o Xperia Z1 Compact. Como o nome diz, ele tem tamanho bem compacto – a tela tem discretas 4,7 polegadas – e hardware potente: processador quad-core de 2,2 GHz, 2 GB de RAM e 20,7 MP na câmera.

Sim, é praticamente a mesma coisa do Z1. O importante aqui é que, ao contrário de outros fabricantes, a Sony não economizou no hardware da versão “mini” de seu flagship.

Ele começa a ser vendido em todo o mundo em fevereiro, ainda sem preço divulgado.

sony-xperia-z1-compact

Bônus: Michael Bay

Candidato a gafe do ano, a falta de jogo de cintura de Michael Bay durante o keynote da Samsung acabou por ofuscar o que a empresa foi mostrar, a TV OLED 4K de 105 polegadas: o teleprompter travou, o diretor não soube o que fazer, o vice-presidente da Samsung Joe Stinziano também não soube segurar a bronca e Bay simplesmente do palco. O ocorrido repercutiu tanto que até no Globo de Ouro teve piada disso.

Agora, queremos saber sua opinião: o que teve de mais surpreendente nesta edição da CES? Vote na nossa enquete abaixou ou deixe sua opinião nos comentários, se achar que deixamos algo importante de fora:

  
pollcode.com free polls 
Mais sobre: