A ARM, empresa britânica que licencia sua arquitetura para dezenas de fabricantes e provavelmente está dentro do seu smartphone, anunciou nesta terça-feira (3) os detalhes do Cortex-A72, núcleo baseado em 16 nanômetros que deverá aparecer nos dispositivos lançados em 2016. Os processadores baseados na tecnologia consumirão até 75% menos energia que os chips atuais quando fazem o mesmo trabalho.

O ganho de desempenho deverá ser bem grande: a ARM diz que os Cortex-A72 terão velocidade até 90% maior que os Cortex-A57 de 64 bits, usados em processadores como Snapdragon 810 (G Flex 2) e Exynos 5433 (Galaxy Note 4). Ao longo de cinco anos, o aumento foi impressionante: os chips Cortex-A72 são até 50 vezes (!) mais rápidos que os processadores topos de linha ARM de meados de 2010.

arm-chip

O Cortex-A72 suporta instruções de 64 bits e funcionará com frequência de até 2,5 GHz nos smartphones — em dispositivos de maior porte, o clock chegará aos 3,0 GHz. O big.LITTLE, aquela tecnologia que permite mesclar arquiteturas diferentes no mesmo chip, também está presente, o que significa que os fabricantes poderão lançar processadores com núcleos Cortex-A72 (de alto desempenho) e Cortex-A53 (de baixo consumo de energia).

Também houve upgrade na capacidade de processamento gráfico: a nova GPU Mali-T880 octa-core consegue entregar 80% mais desempenho em relação ao modelo anterior e está preparada para suportar reprodução de vídeos em 4K a 120 quadros por segundo — prepare-se para tablets com resoluções insanamente altas chegando ao mercado.

A ARM, que não fabrica processadores, mas licencia sua tecnologia para terceiros, diz que mais de 10 fabricantes já possuem autorização para produzir chips baseados em Cortex-A72. Se tudo der certo, os novos processadores devem aparecer entre o final de 2015 e início de 2016.

Com informações: Tom’s Hardware, Re/code.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Christian Grey
Bom... embora seu comentário seja de 2 anos atrás, vou fazer uma observação. Com a saída da Intel esse ano, que tentou levar a arquitetura x86 pros smartphones, a ARM é praticamente um monopólio hoje, amigo. E as empresas fabricantes de chipsets (MediaTek - com os Helio, Samsung - com os Exynos) se não tomarem cuidado, vão deixar a Qualcomm (com os SnapDragon/Kryo) fazer monopólio também. Só que de chipsets.
Luís Afonso Garcia
Amigo ao meu ver a Intel já começou a ficar irrelevante, mas eu ainda não substituo um bom Core I7 por nada eheh.
Elias Barnard

Enquanto isso a arquitetura x86 meio que parou no tempo.

Daniel Lobo
ARM rindo a toa com a atual conjuntura do mercado computacional. As pessoas consumindo cada vez mais smartphones e tablets, sendo que a maioria esmagadora dos mesmos são ARM. A grande diferença da ARM pra Intel, é que a mesma licencia as inovações, estimulando a concorrência.
Igor Costa
Entendi. Então a tela e a rede móvel são realmente os principais vilões né? Espero que as baterias evoluam com o tempo.
Thiago
Cara... Tela já gasta energia por si só... rede móvel então, quando o celular fica no modo automático procurando qual a rede que está mais estável... esse é um vilão mesmo, porque nem aparece na listagem (diretamente) de consumo de bateria! Mas, por exemplo, quando se está em aplicativos que exigem maior processamento, aí eu vejo onde poderá se ter o ganho descrito.
Vitor Mikaelson
Até com sinal bom fica difícil.
Anderson
Exatamente! Mas o que eu estou querendo dizer é que isso não é problema da ARM ou de qualquer outra fabricante. Isso quem tem que resolver são as operadoras...
Igor Costa
O que eu acho mais estranho é eles afirmarem que os processadores consomem muito energia, mas eu nunca percebo isso na prática. Ficar com o celular em uso ininterrupto (tela ligada + apps + rede móvel) drena qualquer bateria. Sei que os apps evoluem e acabam necessitando cada vez mais de poder de processamento, o que consome mais bateria, mas um processador "atualizado" com menor consumo de bateria nunca demonstra isso na prática..
Leandro
Muito bom.
tuneman

pesquisando "Cortex-A72 h265 support" no Google achei vários resultados que falam que vai ter suporte sim.
vai ficar bem a tempo do resto, pois até o fim do ano serão lançados mais blurays e TVs 4K. É possivel que até os atuais consoles recebam atualização de hardware para HDMI 2.0

Rafael Machado de Souza
pesquisando "Cortex-A72 h265 support" no Google achei vários resultados que falam que vai ter suporte sim. vai ficar bem a tempo do resto, pois até o fim do ano serão lançados mais blurays e TVs 4K. É possivel que até os atuais consoles recebam atualização de hardware para HDMI 2.0
X-Tudãoᴳᴼᵀ

Pois é, também gostaria de saber isso, e quando os smartphones filmarão neste formato.

Super Genesis
Pois é, também gostaria de saber isso, e quando os smartphones filmarão neste formato.
evefavretto
Modems celulares são independentes dos cores da ARM(apesar de muitas vezes usarem cores ARM), e normalmente são desenvolvidos por outras empresas(como a Qualcomm). Antena de alto ganho num celular é inviavél, você teria que ficar constantemente direcionando o aparelho pra antena da operadora.
Exibir mais comentários