Início » Celular » Tudo sobre Snapdragon 888: 5G, gravação em 4K HDR e jogos mais rápidos

Tudo sobre Snapdragon 888: 5G, gravação em 4K HDR e jogos mais rápidos

Novo chip potente da Qualcomm traz GPU Adreno 660 com 35% mais desempenho e CPU baseada no novo ARM Cortex-X1

Paulo HigaPor

Os próximos celulares potentes com chips da Qualcomm serão equipados com o Snapdragon 888. O novo processador foi revelado em detalhes nesta quarta-feira (2) com um modem Snapdragon X60 5G para downloads de até 7,5 Gb/s, chip gráfico Adreno 660 que promete 35% mais desempenho em relação à geração anterior e mais velocidade na CPU, agora fabricada em processo de 5 nanômetros.

Qualcomm Snapdragon 888 5G (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Qualcomm Snapdragon 888 5G (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Snapdragon 888 promete 5G de até 7,5 Gb/s

O Snapdragon 888 tem modem 5G integrado, diferente do Snapdragon 865, que também era vendido às fabricantes de celulares em uma versão 4G. O Snapdragon X60 5G, revelado pela primeira vez em fevereiro, tem suporte às frequências em ondas milimétricas (mmWave) e abaixo de 6 GHz (sub-6) adotadas pelas operadoras ao redor do mundo. Também será possível se conectar ao 5G com compartilhamento dinâmico de espectro (DSS), que já está em funcionamento na Claro, Vivo e TIM.

Qualcomm Snapdragon 888 5G (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Qualcomm Snapdragon 888 5G (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Com agregação de frequências, usando mmWave e sub-6, será possível atingir velocidades teóricas de 7,5 Gb/s de download e 3 Gb/s de upload, segundo a Qualcomm. A empresa demonstrou o Snapdragon 888 chegando a picos de 1,31 Gb/s com banda de 120 MHz (20+100) e 2,57 Gb/s com 200 MHz (100+100). No Brasil, é esperado que as operadoras tenham acesso a um novo bloco de 80 ou 100 MHz no leilão de frequências da Anatel, previsto para o segundo semestre de 2021.

Qualcomm Snapdragon 888 5G (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Qualcomm Snapdragon 888 5G (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Celulares com Snapdragon 888 poderão se conectar ao 5G em dois chips, o que “permite fazer roaming internacional, gerenciar a linha pessoal e a corporativa no mesmo celular ou otimizar custos mensais com planos”, diz a Qualcomm. Além disso, o chip mantém compatibilidade com Wi-Fi 6E de até 3,6 Gb/s e Bluetooth 5.2, com antena dupla e suporte ao codec aptX para reduzir de latência em fones de ouvido, especialmente em games.

Câmeras com filmagem em Dolby Vision 4K

O processador de sinal de imagem (ISP) do Snapdragon 888 é triplo, o que aumentou o desempenho das câmeras em 35%. A principal vantagem do Spectra 580 é capturar imagens de três sensores ao mesmo tempo: você pode usar isso para filmar simultaneamente três vídeos em 4KHDR ou para alternar entre três câmeras durante uma gravação, dando zoom de maneira mais suave.

A captura dos vídeos pode ser feita com profundidade de cores em 10 bits e codecs HDR10+ ou até Dolby Vision, como nos iPhones 12. O problema é que isso depende da implantação da fabricante do smartphone: o Snapdragon 865 já suportava a tecnologia da Dolby para ampliar o alcance dinâmico nos vídeos, mas não chegamos a ver esse recurso em celulares Android. O Galaxy S20, mesmo na versão com Snapdragon, só suportava HDR10+ (e de forma precária, como comentamos no Tecnocast 165).

Qualcomm Snapdragon 888 5G (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Qualcomm Snapdragon 888 5G (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

O desempenho do ISP é medido pela quantidade de pixels que ele pode processar em um período de tempo: no Spectra 580, são 2,7 gigapixels por segundo, o equivalente a 120 fotos de 12 megapixels. Se as câmeras do celular suportarem, todo esse poder permitirá capturar três fotos de 28 megapixels ao mesmo tempo ou então filmar cenas em 4K a 120 quadros por segundo.

Além do HDR computacional para vídeos, as fotos poderão ser salvas em formato HEIF com 10 bits de cores pela primeira vez com um Snapdragon. A Qualcomm também promete “fotos brilhantes mesmo na escuridão quase total” e melhorias no foco, exposição e balanço de branco das câmeras, com o auxílio de redes neurais.

Processador 25% mais rápido e games em 144 Hz

A CPU do Snapdragon 888 atinge frequências de até 2,84 GHz e é formada por núcleos Kryo 680, os primeiros baseados na arquitetura ARM Cortex-X1, uma espécie de variante do Cortex-A78 para fabricantes que buscam desenvolver chips mais personalizados. Em números, a promessa da Qualcomm é um desempenho bruto 25% maior e uma eficiência energética 25% maior, o que não deverá ser suficiente para ameaçar a Apple.

Qualcomm Snapdragon 888 5G (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Qualcomm Snapdragon 888 5G (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Já a nova GPU Adreno 660 oferece até 35% mais rapidez na renderização de gráficos. O avanço foi maior nesta geração para dar conta dos celulares gamers, que estão vindo com telas HDR de até 144 Hz. As respostas ao toque ficaram até 20% mais rápidas, com ganho de milissegundos mesmo em jogos que já rodavam a 120 fps, de acordo com a Qualcomm.

As altas taxas de atualização nas telas dos celulares fizeram a Qualcomm trazer aos smartphones uma tecnologia conhecida como Variable Rate Shading (VRS), que estava presente apenas em placas de vídeo para PCs e na nova geração de consoles. Basicamente, o VRS permite que a GPU renderize as sombras de uma cena em grupos de pixels em vez de pixel por pixel; só isso é suficiente para aumentar a eficiência em até 40%.

Qualcomm Snapdragon 888 5G (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Qualcomm Snapdragon 888 5G (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Sem revelar números, a Qualcomm diz que tanto o Kryo 680 quanto a Adreno 660 “são capazes de sustentar seu desempenho por longos períodos de tempo”. Além disso, como o Snapdragon 888 faz parte do programa Snapdragon Elite Gaming, o chip poderá receber atualizações de drivers para futuras otimizações de desempenho.

Avanços em inteligência artificial no Snapdragon 888

A parte mais complexa do Snapdragon 888, que representa talvez o maior avanço da nova geração, é o chip Hexagon 780, focado em tarefas de inteligência artificial. O desempenho quase dobrou: era de 15 trilhões de operações por segundo (TOPS) no Snapdragon 865 e passou para 26 TOPS, principalmente porque a Qualcomm redesenhou a arquitetura e aumentou a memória compartilhada em 16 vezes para melhorar o desempenho dos aceleradores.

Qualcomm Snapdragon 888 5G reduzindo ruídos (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Qualcomm Snapdragon 888 5G reduzindo ruídos (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

As tarefas mais óbvias para um DSP como o Hexagon 780 são coisas como reconhecimento de fala para assistentes virtuais ou tradução entre idiomas em tempo real no próprio dispositivo. Se você é uma das poucas pessoas que ainda usa o celular para telefonar, o chip de inteligência artificial pode reduzir o eco e os ruídos a sua volta durante uma chamada, para focar na sua voz. E eu gostaria muito de ver essa tecnologia de upscaling de vídeos que parece bruxaria funcionando na prática:

Qualcomm Snapdragon 888 5G em upscaling de vídeos (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Qualcomm Snapdragon 888 5G em upscaling de vídeos (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

O interessante é que o Hexagon 780 talvez nem chegue a executar muitas das tarefas que poderia, porque a Qualcomm tornou mais poderoso o Sensing Hub, um processador auxiliar de baixíssimo consumo de energia que fica sempre ativo. Tarefas simples, como detecção de palavra-chave em áudio ou ativação de tela, podem ser realizadas sem passar pelo DSP, economizando bateria. O pequeno chip também é capaz de ajudar a detectar terremotos.

Quando (e onde) chega o Snapdragon 888?

Os primeiros celulares com Snapdragon 888 têm previsão de lançamento para o primeiro trimestre de 2021. A Qualcomm cita especificamente 14 marcas que trabalharam no desenvolvimento do processador: Asus, Black Shark, Lenovo, LG, Meizu, Motorola, Nubia, Realme, OnePlus, Oppo, Sharp, Vivo, Xiaomi e ZTE. Uma ausência notável é a Samsung, que tem priorizado seus chips Exynos em smartphones premium.

A Xiaomi confirmou que o Mi 11 será um dos primeiros celulares com Snapdragon 888, mas ainda não há detalhes do aparelho. A Motorola confirma que “vai trazer essa plataforma móvel para seus dispositivos flagships em 2021” e que, no próximo ano, um chip Snapdragon da série 800 estará presente pela primeira vez em um Moto G.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

² (@centauro)

É, enquanto não aumentarem muito mais a eficiência energética, podemos esquecer aparelhos potentes num corpitcho pequenino rodando Android.

Vinicius Vicentini (@ViniciusHVC)

Qualquer OS amiguinho

@Banana_Phone

Esse ano não rolou Havaí pro Higa