Início » Mobile » Qualcomm mostra o que chegou antes no Android que nos iPhones, mas…

Qualcomm mostra o que chegou antes no Android que nos iPhones, mas…

Por
12/09/2017 às 12h27
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Hoje a Apple vai anunciar novos iPhones, e suas concorrentes estão reagindo de formas bem incomuns. A Samsung decidiu comentar planos futuros sobre smartphones dobráveis; enquanto a Qualcomm relembra o passado, dizendo que dispositivos Android sempre saem na frente ao adotar novas tecnologias.

É uma comparação bastante esforçada, com 20 itens na lista. De fato, o iPhone não foi o primeiro a ter câmeras duplas: o HTC One M8 e o LG G5 implementaram isso antes. Ele não será o primeiro a adotar reconhecimento facial, algo presente no Android puro desde 2011.

O iOS 11 enfim permitirá que desenvolvedores tenham acesso ao chip NFC, antes restrito apenas ao Apple Pay. E eu nem vou comentar a ausência de carregamento rápido.

Foto por Kārlis Dambrāns/Flickr

Outros pontos são meio questionáveis. O iPhone ainda não adotou o Bluetooth 5 porque a especificação só foi finalizada em dezembro. O Lenovo Phab Pro 2 foi o primeiro smartphone com câmeras para realidade aumentada, mas a abordagem da Apple — focar no software e difundir o ARKit para centenas de milhões de dispositivos — está sendo seguida pelo próprio Google com seu ARCore.

E duas das categorias são ocupadas por um “design de referência da Qualcomm”, em vez de um produto fabricado em massa. Isso inclui um leitor de digitais abaixo da tela; é algo que a Samsung tentou, sem sucesso, embutir no Galaxy S8.

O maior problema, no entanto, é que a lista da Qualcomm ignora o que todos deveriam saber há anos: o iPhone dificilmente é o primeiro a adotar novas tecnologias.

Isso aconteceu, por exemplo, com o leitor de digitais. O Motorola Atrix tinha isso em 2011, ainda que de forma menos prática (você deslizava o dedo em um sensor na traseira). A Apple comprou a empresa responsável por esse recurso, e o embutiu no iPhone 5S. Desde então, leitores de digitais se tornaram um requerimento básico em smartphones high-end; ganharam suporte nativo no Android; e chegaram a modelos intermediários.

A câmera dupla do iPhone 7 Plus também não foi pioneira. No entanto, vemos cada vez mais fabricantes adotando esse recurso desde então, como Samsung e Motorola. A resistência IP67 à água e poeira já existia antes nos smartphones, claro, mas sua presença se tornou mais exigida em dispositivos high-end depois de ser implementada pela Apple.

O iPhone ainda tem uma influência enorme no mercado de smartphones, não por adotar tecnologias primeiro — nem por necessariamente adotá-las melhor — mas por difundi-las melhor. Ele continua sendo um smartphone aspiracional, e segue vendendo centenas de milhões de unidades.

Mas imagino que isso não importe muito para a Qualcomm, cujo instinto de gritar “first!” falou mais alto. Ela anda bem irritada com a Apple; elas se envolveram em uma complexa disputa judicial sobre pagamento de royalties que não vai terminar tão cedo.

Com informações: Qualcomm, The Verge.

Mais sobre: , ,
  • JoNy

    F A R P A S… Concordo com tudo deste post, menos as parte da proteção ip67/68 da vida, pois essa foi ao contrário, boas Parte dos Android ja tinham Tau proteção (Saudoso Moto g3), é a Apple foi umas da últimas a implementar Essa função.

    • Renan Maia Fernandes

      Entendeu errado cara, o post diz isso, que smartphones já tinham antes da Apple.

      • Alexandre Fabian

        Ele está se referindo ao “sua presença foi mais exigida depois de aparecer no iPhone”… Quando o iPhone chegou com índice de proteção praticamente todos os concorrentes ofereciam modelos assim… (Saudoso Motorola Defy)

  • Não vou discutir a qualidade dos produtos da Apple, são ótimos, sem discussão, mas na minha opinião não vale o preço que cobra.
    A Apple sempre coloca muita qualidade e conhecimento em seus produtos, mas o que mais sai caro é o próprio nome e ter uma maçãzinha atrás do aparelho. No final acaba sendo mais questão de ostentação.

  • Marcus Araújo

    O iPhone ainda dita tendência, mas também se adaptou muito (principalmente o sistema) para atender tendências presentes no Android.
    Se por um lado o iPhone e a Apple Pay difundiram o NFC, por outro novas possibilidades para o NFC serão abertas agora, algo que o Android já permitia. Alguns outros exemplos são a adoção de teclados de terceiros, a central de notificações e a difusão de novos usos para o leitor de digitais, pensando inicialmente para ser utilizado somente para desbloqueio do aparelho no iOS. Embora o post não tenha destrinchado esses pontos, acho que uma colocação feita ali concorda com este ponto.

    Hoje eu vejo que o iPhone dá o pontapé para tornar algo mainstream, e o Android incorpora e melhora essas implementações conferindo-lhes versatilidade e, sobretudo, permitindo que tais funcionalidades sejam mais populares, já que os Androids em geral ainda vendem muito mais do que o iPhone.

    Já alguns pontos do texto eu discordo, acho que a câmera dupla viraria mainstream independentemente do iPhone 7 Plus. O SoC Snapdragon 625 foi anunciado no primeiro semestre do ano passado e já trazia suporte à funcionalidade, enquanto o iPhone 7 Plus foi lançado somente no segundo semestre, quase junto com os primeiros smartphones que utilizavam o 625. Certificado IP67/8 sempre foi algo desejado e utilizado no Android, inclusive motivo para se cobrar mais caro por um modelo.

    Ou seja, nada de novo no mundo da tecnologia. Alguém é pioneiro em algo, alguém pega esse algo e melhora sua usabilidade, e alguém vai lá e copia em larga escala. Esse levantamento da Qualcomm só faz jogar querosene na briga de fanboys.

    • Anderson

      Ótimo texto!

      • Marcus Araújo

        Obrigado!

  • Wololo ✔

    Achei esta lista um pouco tendenciosa, puxando muito saco pra Samsung e ignorando telefones mais antigos com as mesmas tecnologias.

    • Roger Martins

      Entao le de novo.

  • SKY

    Câmera dupla? Só exemplos novos ali… LG Optimus 3D lá em 2011 já tinha…

    E a tal da tela retina? Quando a Apple apareceu com esse nome mágico já existiam aparelhos com tela de alta densidade de pixels, como Motorola Milestone…

    E tela OLED? Android já tinha lá com a Samsung no seu primeiro Galaxy da linha S… e antes disso já apareceu até em aparelhos com Windows Mobile… Omnia II, por exemplo…

    • Arthur V.*

      Só que apenas os Galaxy S americanos usam chips Qualcomm, então…

    • Roger Martins

      Legal, agora le o texto de novo

  • Vsoco

    Acho que alguns de nós, fãs de tecnologia, às vezes ficamos com essa vontade de dizer “mas você não inventou isso!” ao ver como a Apple fica reconhecida pela implementação que dá a tais recursos. Sabe, aquele negócio do tipo “eu já sabia que isso era legal antes de virar moda”.

    Uh, muitas aspas para um post.

  • LuizF

    Motorola Atrix tinha o sensor encima

  • Otávio C A Serra

    Apple reinou no início com os iPhones até o 3 em relação a tecnologia. Depois com o 4 ao 6 viveu de fama. Agora com o o 7 e futuro 8 vão começar a cutucar as líderes atuais SangSung e Huawei. Mas sinceramente, quem entende de tecnologia, sabe que Apple é sinônimo de mais caro e não de melhor, desde de a linha mobile, até a linha desktop e mainframe. Se você gosta do melhor, não compre Apple, se você gosta de algo bonitinho e que todo mundo quer, compre Apple hehehehe.

    • Eu já diria que apple é sinônimo de tirar da caixa e sair usando sem nunca se incomodar com nada. Pra gente que entende mais de tecnologia e gosta de fazer coisas mais avançadas realmente não compensa, mas a grande maioria das pessoas não quer te trabalho pra ficar fazendo alterações ou coisas assim.

  • Felipe Xavier

    Pra mim, a Qualcomm fez isso não pra ser o “first”, e sim pra mostrar que a Apple adora falar que é inovação™ mudando apenas um aspecto ou adicionando o prefixo i, enquanto todo mundo sabe que aquilo já apareceu em outros aparelhos.

  • A questão não é quem faz primeiro… é quem faz DIREITO. Duas câmeras, Fingerprint, NFC, Bluetooth 5… No Android esses recursos são todos jogados, nada integra com nada, é uma bagunça.

    No iPhone… Tudo simplesmente funciona.

    • Hemerson Silva

      É… Tenho que admitir que com o iPhone as coisas caminham bem mais próximas. Não que no Android não funcione, mas o tratamento da Apple com as tecnologias é bem mais primoroso.

    • Vinícius Jorge

      E você afirma isso baseado num grande e absoluto nada… Ainda assim não vale 4000 reais

    • Peter Bishop

      ctz? n viaja

    • Roger Martins

      Enquanto os caras acharem que a Apple so faz celular no Brasil, ninguem vai entender isso

    • Matheus

      Perfeito o comentário, não adianta lançar tecnologia antes, se não funciona direito ou não integra com nada, só pra colocar nas especificações que possui.

    • Daniel R. Pinheiro

      Você coloca “Bluetooth” e “nada integra com nada” no mesmo comentário com relação a Apple. Até que faz sentido…

  • Michel frança

    Ou em outras palavras: a Apple não inova ou produz tecnologias, apenas usa de uma influência do passado (inegável que seus 2 ou 3 primeiros modelos foram uma p*** inovação) ou seus fanboys para trazer algo antigo e ser aplaudido por isso e influenciar o mercado? Hmmmm, acho que é exatamente o que a HTC quis dizer, mas vá lá…

  • Fábio Moser

    Quando puxassaquismo pra Apple hein….

  • Fred

    Mas imagino que isso não importe muito para a Qualcomm, cujo instinto de gritar “first!”…
    E todos os leitores do Gizmodo sabem o que o first ganha…

    • GGPO✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ 🎧⚽🎮

      PNCDF

  • “De fato, o iPhone não foi o primeiro a ter câmeras duplas: o HTC One M8 e o LG G5 implementaram isso antes”
    Na verdade… LG implementou isso bem antes, acho engraçado a volta da câmera dupla agora, já que a LG lançou isso em 2011 (!!!!) com o Optimus 3D. Sim, a implementação era diferente, mas segue diferente hoje tb (uns com colorido+monocromático, outros com wide + normal, outros com normal + tele).

  • Lucas de Eiroz ™

    O redator deixou de lado um fato que explica a atitude da Qualcomm: mentir em seus grandiosos eventos dizendo que está revolucionando os celulares e às vezes até que é a primeira a implementar tal tecnologia que já foi usada por várias outras empresas é um costume da maçã. A Apple sempre diz tais coisas, e os fãs da marca acreditam que é verdade. Por isso, as marcas atreladas ao Android acabam vendo a necessidade de dizer “first”, antes que a Apple o faça. Não é questão de ignorar o fato de que a Apple transforma a tecnologia em mainstream.

  • Victor Serrão

    Ok, então o iPhone normalmente não inova (!?)… A Apple então catalisa o que saiu do lado de lá do muro e gourmetiza. E sai falando que inventou a roda.

    • Ricardo

      Pelo que eu entendo, a Apple não adota de imediato novas tecnologias, como as ditas câmeras duplas, a nova versão do Bluethooth ou o NFC.

      E de certo modo, ela está certa, se não veríamos também iPhones modulares, tela curvada como LG G Curve.

  • Daniel R. Pinheiro

    Pros Apple faggots que amam citar as mantras como “quando a Apple coloca no iPhone é bem melhor”, “integra mais”, “é mais bem feito” e blá blá blá, eis uns fatos (e só irei citar aqueles realmente úteis e funcionais):

    – OIS (estabilizador óptico de imagem) // veio primeiro com o Lumia 920 em 2012, perfeitamente funcional, e que fazia a diferença na fotografia mobile. Outras marcas, como LG e Samsung colocaram depois. Apple só veio colocar a partir de 2014 (dois anos depois) e apenas na versão “Plus” de seus iPhones.

    – Fast Charging // aparelhos de 2014 já possuíam tal funcionalidade. E funcionam divinamente bem. E faz uma baita diferença. Você colocar um celular para carregar e com meia hora já tem cerca de 50% de carga a mais. A Apple já incorporou alguma tecnologia parecida?

    – Stereo recording // pra quem gosta de gravar aqueles vídeos em locais barulhentos ou um show, ou algo parecido, a Apple possui alguma tecnologia de supressão de ruído? Mas isso é muito complexo, que tal algo mais simples como gravação em stereo? O Nokia 808 Pureview já possuía sistema de gravação Rich Recording, (com qualidade de gravação e supressão de ruído) a mesma presente nos Lumias 920, 1020, 1520, 930. Estes últimos já simulam Dolby 5.1 (e realmente gravam o som direcional frente/trás). Quase todos os aparelhos no mercado, sejam de baixo, médio ou alto custo, possuem gravação em stereo. E é uma vergonha o iPhone só conseguir gravar mono. VERGONHA! Estamos em pleno 2017 e nenhum modelo até hoje faz isso (até onde eu sei).

    – Resistência a água/poeira // Inúmeros aparelhos já possuíam tal recurso de 2013/2014. Algo que a Apple só veio implementar cerca de 3 anos depois. E foi a mesma coisa. Nada de inovador.

    Agora imagina se fosse a Apple que tivesse vindo antes com essas tecnologias? O mundo desabava e o pessoal tava no outro dia beijando os pés do Tim Cook. Eu não vi nenhum alarde por parte da imprensa quando tais recursos foram anunciados na sua primeira vez…

    • Maicon Bruisma

      Só umas correções: como você mesmo cita o 808, não poderia deixar de falar que aparelhos como o Nokia N8 também possuíam OIS, apesar de mais rudimentar do que há hoje em dia. Sobre a gravação estéreo, não poderia concordar mais.

      • Daniel R. Pinheiro

        Certeza, mano? O Lumia 920 foi considerado o primeiro a vir com essa tecnologia. Fora que a própria Nokia afirmou na época…